David Bowie é eleito o artista do século em pesquisa britânica

O povo britânico elegeu David Bowie como o maior artista de entretenimento do século XX. O cantor, compositor e ator londrino superou nomes como Charlie Chaplin, Marilyn Monroe e Billie Holliday numa disputa organizada pelo canal BBC Two, que convidou a audiência a votar em seus favoritos para o programa de TV Icons – onde também já foram comparados líderes, exploradores e cientistas (Nelson Mandela, Earnest Shacketon e Alan Turing foram escolhidos, respectivamente).

O objetivo do show é eleger “a maior personalidade do século”, colocando todos os vencedores dessas categorias uns contra os outros. Ainda falta escolher o maior ativista, atleta e escritor ou artista plástico. A disputa final vai ao ar no dia 5 de fevereiro, com ares de um desfecho de programa de talentos.

Bowie foi um dos artistas mais versáteis da música e do cinema e, por isso, levou o apelido de “Camaleão”. Criador de hits como Space Oddity, Rebel Rebel e Heroes, o cantor também atuou em filmes como Labirinto: A Magia do Tempo, O Homem que Caiu na Terra e Fome de Viver. Em 2014, o Museu da Arte e do Som (MIS) trouxe a São Paulo uma exposição interativa sobre o artista, que atraiu mais de 80 mil pessoas.

………………………………………………………………
*Fonte: veja

Morreu Marcelo Yuka (53 anos) – O Rappa

Faleceu nesta noite de sexta-feira, no hospital quinta D’Or, no Rio de Janeiro, o músico e compositor Marcelo Yuka – 53 anos (ex-Rappa). Marcelo estava internado desde dezembro quando teve um AVC. Recentemente teve um segundo AVC e apresentava um quadro de infecção generalizada.

Marcelo era paraplégico desde 2000, quando foi baleado numa tentativa de assalto e desde então sua saúde veio se deteriorando. Foi baterista e um dos fundadores da banda O Rappa, depois seguiu também em carreira solo. Ao longo dos anos, Yuka se encaminhou naturalmente para a política, muito em função de seus ideais ativistas e de sua forte presença através das letras de cunho social. Também era artista plástico nos últimos anos.

Descanse em paz Marcelo Yuka!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

………………………………………………………….
*Fonte: uol

Soundgarden se reúne com ajuda do Foo Fighters, Taylor Momsen e mais em tributo a Chris Cornell

Aconteceu na noite desta quarta-feira (16) o tributo I Am The Highway para o saudoso Chris Cornell. A ocasião marcou a primeira vez do Soundgarden nos palcos após a morte do vocalista em 2017.

Para tocar o set de oito músicas, a banda contou com a ajuda de diversos vocalistas e outros músicos para honrar Cornell. Taylor Momsen, frontwoman do The Pretty Reckless, abriu os trabalhos com “Rusty Cage”, e depois ainda cantaria “Drawing Flies” e “Loud Love”, essa última com Tom Morello na guitarra. Marcus Durant, do MC5, seguiu com “Flower” e “Outshined”.

Quem também apareceu por lá foi Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters, que cantou “The Day I Tried to Live” e “I Awake” com Buzz Osborne, do Melvins, ajudando nas guitarras. A cantora Brandi Carlile encerrou o set com a banda fazendo uma bela versão de “Black Hole Sun”, com participação de Peter Frampton.

A noite ainda contou com reuniões do Temple of the Dog, Audioslave e apresentações do Metallica, Foo Fighters e muito mais.

Confira o setlist do Soundgarden abaixo, assim como alguns vídeos da apresentação.

Rusty Cage (com Taylor Momsen)
Flower (com Marcus Durant)
Outshined (com Marcus Durant)
Drawing Flies (com Taylor Momsen)
Loud Love (com Taylor Momsen, Tom Morello e Wayne Kramer)
I Awake (com Taylor Hawkins e Buzz Osborne)
The Day I Tried to Live (com Taylor Hawkins e Buzz Osborne)
Black Hole Sun (com Brandi Carlile e Peter Frampton)

…………………………………………………………..
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

Todas as músicas de David Bowie em ordem cronológica

Considerado um verdadeiro “camaleão do rock”, a lenda David Bowie não cansou de reinventar-se ao longo dos mais de cinco décadas de carreira. Todas as distintas fases de sua trajetória musical agora podem ser relembradas em uma playlist disponível no Spotify. A lista de reprodução reúne a discografia completa de Bowie: de “Uncle Arthur” (1967) a “I Can’t Give Everything Away” (2016). Ao todo são 279 músicas, que juntas somam mais de 19 horas. Para ouvi-las é necessário possuir registro no Spotify. O serviço possui uma opção de assinatura gratuita.

Nascido em Londres em 1947, Bowie atuou como cantor, ator e produtor musical. O ápice de seu sucesso ocorreu durante a década de 1970. Desde então, ele consolidou-se como um dos músicos mais populares e influentes de todos os tempos. O seu primeiro contato com a música foi aos 9 anos, quando o cantor começou a cantar e dançar na escola. Aos 15 anos formou a primeira banda, “Os Kon-rads”, que tocava em casamentos e outras festas.

Depois de terminar a escola, David integrou diversas bandas de rock, que não obtiveram sucesso. No entanto, em 1969, ele lançou o single “Space Oddity”, que alcançou o 5º lugar nos rankings musicais da Inglaterra. Ao longo dos anos 1970, ele lançou álbuns de sucesso, como “Aladdin Sane” (1973) e “Diamond Dogs”, com os quais ganhou destaque além da Terra da Rainha.

[ Clique no link para ouvir: ]
>>>  Todas as músicas de David Bowie em ordem cronológica

*Por Jéssica Chiarelli

 

 

 

 

…………………………………………….
*Fonte: revistabula

Fender anuncia a guitarra “Jimmy Page Signature Telecaster”

A Fender anunciou, nesta semana, a aguardada colaboração com Jimmy Page, o cara que dispensa quaisquer apresentações. A parceria vai recriar a icônica guitarra “1959 Fender Telecaster” e faz parte das comemorações do 50º aniversário da fundação do Led Zeppelin, banda seminal do rock, que começou suas atividades em outubro de 1968.

Para celebrar as cinco décadas do Led e a histórica carreira de Page, a fabricante lançará quatro modelos de assinatura diferentes ao longo de 2019. Dois dos modelos sairão das linhas de produção da Fender e a outra metade, também chamada “Limited Edition Jimmy Page Telecaster Set”, sairá da Fender Custom Shop.

Via comunicado, a fabricante celebra a parceria.

É uma tremenda honra que uma das mais veneradas lendas vivas do rock tenha confiado na Fender para recriar uma das suas guitarras mais especiais

Por sua vez, o guitarrista garante o alto padrão de qualidade do instrumento e argumentou sobre seu envolvimento nos processos de recriação da guitarra.

Eles conseguiram replicá-la com uma fidelidade de 110% ou 150%. Está absolutamente igual ao que é, ao que devia ser e ao que foi. Visitar a Fender Custom Shop para assinar e pintar as guitarras com o Paul Waller foi excitante. Ver todas aquelas pérolas nas paredes, é uma experiência extraordinária.

Mas que guitarra é essa?

A “1959 Fender Telecaster” é reconhecida pelos seus dois designs, “mirror” e “dragon”. Trata-se de um instrumento que acompanhou Page na fase de transição dos Yardbirds para os Zeppelin, tendo sido a guitarra que gravou os primeiros disco destes últimos, além de colecionar aparições nos restantes álbuns da banda que ajudou a definir os rumos do rock pesado.

Jimmy Page recebeu a guitarra e a recomendação para ocupar uma vaga nos Yardbirds das mãos de Jeff Beck, em 1966. Ao longo dos anos, a Tele teve vários visuais e personalizações estéticas e sônicas que Page lhe atribuiu.

Originalmente, a guitarra possuía o acabamento “White Blonde” e assim ficou até fevereiro de 1967, quando o músico acrescentou oito espelhos circulares ao corpo. Pouco tempo depois, os espelhos foram removidos e a pintura original deu lugar a um místico dragão pintado à mão.

Quando o Led finalmente foi formado, em 1968, a “Dragon Telecaster” já era a guitarra principal de Jimmy Page. Exaustivamente usada, ela foi protagonista dos shows e das sessões de gravação do álbum de estreia da banda, “Led Zeppelin I”.

Porém, após o término de uma pequena turnê, Page descobriu que um solicito amigo havia desmontado o corpo do instrumento e pintado por cima do dragão. Consequentemente, a nova pintura comprometeu o som e o circuito eléctrico, deixando apenas o captador do braço funcional. Para resolver o problema, o guitarrista adotou dois procedimentos:

 

Uma breve explicação sobre B-Bender
Trata-se de um sistema de mola e faz a corda subir um tom inteiro. Este mecanismo aumenta a nota de uma corda em um tom, ou seja, se o guitarrista usar o B-Bender quando tocar na terceira corda, um Sol, o sistema levará a nota para um Lá.
Quando posso ter a minha?

A guitarra será oficialmente apresentada na NAMM 2019. Os preços ainda não foram divulgados, mas certamente não serão dos mais baixos. Felizmente, a Fender também garantiu a presença de ambas as versões da guitarra, a espelhada e a pintada, nas linhas de produção convencionais, e assim garantir modelos mais acessíveis à maioria dos fãs.

*Por Gustavo Morais

Dê o play e confira o vídeo de anúncio do instrumento:

 

 

 

 

 

 

 

 

………………………………………………………………….
*Fonte: cifraclubnews

Jimmy Page 75 anos

Na data de hoje o guitarrista Jimmy Page (Led Zeppelin), completa 75 anos de idade. Nossos votos de felicidades, muita saúde, lucidez e que ainda quem sabe, nos brinde com mais algum trabalho musical pela frente. E se não ocorrer nada disso, tanto faz, até porque sua carreira musical é incrível e de um enorme sucesso. Taí um cara que não precisa se justificar. Keep on rock!

Feliz aniversário Jimmy Page!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Arc Angels – “Living In A Dream”

Anote aí se quiser, essa é uma das bandas que eu mais curto! Pronto, falei.
Claro, junto com a melhor de todas The Black Crowes e ainda Gov’t Mule e The Cult (Beatles e Stones não contam,, porque estão acima de tudo e todos…rsrsrsrs)

*Tem no time a “cozinha” da banda do Stevie Ray Vaughan e ainda o Doyle Bramhall II que é canhoto e toca ainda com as cordas invertidas. E como toca esse cara!
…..

Nos 50 anos do Woodstock, novo festival será realizado no mesmo local do original

Em 2019, o lendário festival Woodstock completará seu 50ª aniversário. Portanto, ano que vem será marcado por comemorações em torno da data. Um dos fundadores do evento, o produtor artístico Michael Lang, já havia sinalizado a pretensão de realizar um novo Woodstock em um local inédito. Já o Bethel Woods, evento de música e cultura que nada tem a ver com os organizadores do Woodstock, está marcado para acontecer na mesma cidade e no mesmo fim de semana em que ocorreu o evento original.

O Bethel Woods acontecerá em Bethel, em Nova York, mesma cidade que em 1969 foi tomada por hippies americanos e suas kombis grafitadas com dizeres como “paz e amor”. Ele será realizado no que hoje se conhece como Bethel Woods Center for the Arts, e que há 50 anos foi a fazenda que abrigou o festival original.

De acordo com o site, o Bethel Woods é “um evento pan-geracional” que terá três dias de “memoráveis experiências” como “apresentações de artistas consagrados e dos que estão começando a carreira, bem como de múltiplos gêneros musicais e de diferentes décadas”. Além da música, o festival também promete ter palestras nos modelos do TED com especialistas das áreas de tecnologia.

Ainda não foi divulgado o line-up, nem a programação do evento, mas espera-se que faça jus ao que foi o Woodstock. Só vai ficar faltando Jimmy Hendrix, Janis Joplin e companhia mesmo… Mas aí já é outra história.

 

 

 

 

 

 

 

……………………………………………………….
*Fonte: reverb