Keith Richards | “Talk is Cheap” – lançado em edição super deluxe do 30º aniversário

Inúmeras vezes comentei com amigos de que em meu Top 10 de álbuns de rock da vida, o “Talk is Cheap” – que é o primeiro álbum solo do mestre Keith Richards (Rolling Stones) – estaria figirando com toda certeza com o seu lugar garantido como um dos primeirões da lista.

Originalmente um lançamento de 1988, que mesmo com o passar do tempo ainda passa a impressão de se manter um baita álbum, sinônimo de música boa! Trata-se daquele tipo de álbum que se escuta do começo ao fim sem pular faixa alguma. E tem um pouco da representatividade do universo do Keithão da massa na bagagem – rock, blues, balada e até reggae. Tudo temperado com aquela vibe “rock” de guitarra deliciosamente desleixada que somente ele sabe e consegue fazer.

Ainda hoje tenho esse LP original, bem guardado. Foi presente de aniversário de um amigo na época. Curto muito esse álbum, é sensacional e sempre o tratei como uma relíquia junto com alguns outros mais, é claro. Só lamento de que não tenho hoje em dia um bom toca discos para ouví-lo. Uma daquelas fatalidades tecnológicas da vida.

Keith também tem um 2º álbum solo muito bom, que é o “Main Offender” (1992). Já o seu terceiro álbum solo – “Crosseyed Heart” (2015), não acho lá tão interessante assim quanto os anteriores. Mas não importa muito agora, escute eles por aí.

O que realmente interessa é que esse e puta álbum de rock está completando lá seus 30 anos de lançamento. Puêrra… o tempo voa mesmo! E nessa função, Richards resolver capitalizar mais um pouco de seus rendimentos com uma super reedição de luxo do material.

>> Sobre esse lançamento confira as informações abaixo:

O áudio foi remasterizado pelo produtor original Steve Jordan e o box vem com seis faixas bônus inéditas com Mick Taylor, Bootsy Collins e Johnnie Johnson. O super deluxe é uma caixa grande que vem embalada em um material que é uma réplica de um case de guitarra da Fender, com os seguintes discos (6) na caixa:

– Remastered Talk Is Cheap on vinyl
– Unreleased bonus tracks on vinyl
– Remastered Talk Is Cheap on CD
– Unreleased bonus tracks on CD
– Seven-inch single of ‘Take It So Hard’ b/w ‘I Could Have Stood You Up’
– Seven-inch single of ‘No Mistake’ / ‘It Means A Lot’

Além das músicas, a caixa oferece um livro de capa dura de 80 páginas com um ensaio de Anthony DeCurtis, com uma nova entrevista de Keith, bem como as habituais fotos “raras e inéditas” de arquivos pessoais. Este conjunto também lança “coisas”, como cartazes de turnê, impressos com letras de músicas, reprodução de reprodução, palheta e dois cartazes.

Também 2 CD’s deluxe estarão disponíveis com faixas do álbum e alguns bônus, assim como uma edição de vinil remasterizada padrão também estará disponível. Ainda uma edição exclusiva da RED VINYL exclusiva também está sendo comercializada.

Talk Is Cheap será relançado em 29 de março de 2019!

Documentário sobre Liam Gallagher está pronto e tem aprovação do músico

As It Was vai contar a jornada de Liam após sua saída do Oasis, e sua aventura como artista solo.

Liam Gallagher é o foco do documentário As It Was (referência direta ao seu disco solo As You Were, de 2017), e o músico tuitou que, além de pronto, o filme está aprovadíssimo.

O longa foi anunciado inicialmente em 2018, e deve contar, de acordo com a sinopse dramática, “a emocionante história de um dos maiores líderes de uma banda de rock”, e sua trajetória da fama do Oasis até ficar “marginalizado e perdido na selva musical do tédio, álcool e brigas judiciais chatas”.

Dirigido por Charlie Lightening, As It Was também se propõe a mostrar “Liam emergindo da sombra de Noel”, e como ele “lidou com as expectativas de fazer parte da maior banda do mundo, e decidir começar de novo sozinho, sem nada nem onde se esconder”.

……………………………………………………………..
*Fonte: rollingstone

Projeto que neutraliza emissões de carbono do Lollapalooza BR é certificado pela ONU

A música sempre refletiu a contemporaneidade. Seja na década de 1960, quando Janis Joplin, Jimi Hendrix e companhia cantaram contra a guerra ou no momento em que artistas do naipe de Stevie Wonder exigiam a liberdade negra nos EUA. No Brasil, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Chico Buarque encararam de frente a ditadura militar.

Os tempos mudaram, algumas pautas também, no entanto a mudança segue como caminho único. O Lollapalooza BR 2019 vai ser mais sustentável do que nunca. A edição brasileira segue máxima adotada há cinco anos. Neutralidade em carbono.

A organização do festival apresenta projeto certificado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a alocação definitiva de créditos de carbono. Em 2018, uma iniciativa de Santo André (SP) foi selecionada.

A proposta era reduzir a emissão de CO2 a partir da substituição de combustível em indústrias da região. O gás natural proporcionou índices animadores, já que apresenta menor impacto ambiental do que o óleo utilizado tradicionalmente.

Ainda no ano passado, o Lollapalooza BR recebeu o certificado da Neutralize Carbono. Durante três dias, foram mais de 375 toneladas a menos de CO2 despejadas na atmosfera terrestre. Some outras 46 toneladas de lixo reciclado; 14 toneladas de papelão; 13,5 toneladas de copos e 8,5 toneladas de metal.

Em 2019, o público pode circular pelo Planeta Lolla, que reúne marcas como Greenpeace, WWF-Brasil, National Geographic, Ampara Animal, entre outras. Na pauta? Sustentabilidade.

O Lollapalooza BR já se consagrou como um dos festivais mais queridos do Brasil e não é por acaso. A edição 2019 do evento anuncia um line up estrelado por atrações nacionais e internacionais e promete ficar para a história. A Chevrolet aproveitou esta oportunidade única para presentear seus clientes com o #OnixDay, um evento exclusivo para clientes Chevrolet Onix, com presença de grandes nomes como Sam Smith, Macklemore e Portugal The Man, que tocarão nos três dias de Lollapalooza. O Hypeness e a Chevrolet uniram forças para trazer até você dicas quentíssimas e as últimas novidades da edição 2019 do festival. Vem com a gente que o babado é quente! Você não vai querer ficar de fora!

 

…………………………………………………………………….
*Fonte: hypeness