The Flaming Lips toca clássico para plateia dentro de bolhas na TV

Sempre vanguarda no movimento artístico, o The Flaming Lips continuou inovando em sua performance no programa de Stephen Colbert na TV americana.

Enquanto alguns artistas estão escolhendo o formato drive-in para fazer shows em meio à pandemia com segurança, a banda aproveitou o convite para testar um novo formato que pareceu agradar muita gente: usar bolhas de proteção para banda e público.

Na passagem por lá, os caras ainda colaboraram para criar um baita momento emocionante ao tocar a incrível “Race for the Prize”, clássico do disco The Soft Bulletin (1999).

Como você pode ver no vídeo abaixo, o resultado foi seguro e bastante divertido, principalmente para as crianças que estiveram na plateia. Sensacional, hein?

Vale lembrar que pelo menos para o vocalista Wayne Coyne a bolha não é uma novidade, já que ele já se apresentou com a banda assim, mas definitivamente ao lado da plateia e em uma transmissão de TV no meio da pandemia do novo Coronavírus tudo ganha um outro significado.

*Por Felipe Ernani

………………………………………………………………………….
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

 

Festival One World: Together At Home | Será exibido na TV brasileira neste sábado

O mega evento online One World: Together at Home (Um Mundo: Juntos em Casa), que acontece neste sábado (18), será exibido na TV brasileira, pelos canais Globo, Multishow e MTV Brasil.

A transmissão começará no Multishow (na TV e no Youtube) e também na plataforma Globoplay, que exibirão o pré-show ao vivo, a partir das 16h (horário de Brasília).

Nomes como Adam Lambert, Juanes, Kesha, Luis Fonsi, Matthew McConaughey, Maluma e Sebastián Yatra vão se apresentar no pré-show.

Na sequência, às 21h, ambos exibem os grandes shows do festival, assim como a MTV Brasil. Estão confirmados Eddie Vedder, Paul McCartney, Elton John, Billie Joe Armstrong (Green Day), Billie Eilish, Lizzo, Stevie Wonder, Chris Martin (Coldplay), Alanis Morissette, entre outros. Confira a line-up abaixo.

A TV Globo exibirá o show completo de duas horas de duração logo após o programa Altas Horas.

 

 

 

…………………………………………………
*Fonte: ligadoamusica

The Jimi Hendrix Experience: The Royal Albert Hall [Trailer]

O show aconteceu no dia 24 de fevereiro de 1969, e o vídeo mostra uma das últimas vezes que Hendrix subiu no palco em sua mítica formação original, com Noel Redding no baixo (que viria a deixar a banda pouco tempo depois) e Mitch Mitchell na bateria.

Ainda que a filmagem já seja conhecida dos fãs mais ávidos, através de bootlegs e lançamentos não oficiais, ela jamais chegou a ser lançada em Blu-Ray, conforme havia sido prometido alguns anos atrás. Agora ela enfim chega, para nosso deleite, em alta qualidade à internet.

Nele podemos ver com firmeza o gênio de Hendrix, que nos pouco mais de três anos de duração de sua banda, transformou a maneira de lidarmos e ouvirmos a guitarra em maneiras diversas. E não só: sua maneira de cantar, seu jeito ao mesmo tempo falado e melódico de construir sua canções, sua maneira de se comportar no palco, a mistura de sons tradicionais negros com o rock mais atual de então, colocam Hendrix no topo do olimpo dos guitarristas de rock, como uma espécie de símbolo de uma era dourada que não se repetiu jamais.

……………………………………………………………..
*Fonte: hypeness

Metallica Mondays – Metallica vai transmitir shows na íntegra toda segunda-feira

O Metallica veio para ajudar — e muito — os fãs durante essa quarentena.

A banda acaba de anunciar o projeto #MetallicaMondays (#SegundasDoMetallica). A ideia é transmitir, toda segunda-feira, um show histórico na íntegra para os metaleiros reviverem momentos icônicos da banda.

A iniciativa tem início de imediato, neste dia 23 de Março, e deve durar pelo menos até o fim da quarentena, pelo teor da postagem. Você poderá assistir tanto pelo canal oficial do YouTube ou pelo Facebook.

Você pode clicar no player logo a seguir que irá te redirecionar para a transmissão do show ou ao vídeo completo se o clique ocorrer após o fim do ao vivo.

Metallica Mondays

O afago vem em boa hora para os brasileiros, já que os shows por aqui acabaram de ser adiados para Dezembro. Apesar disso, o Greta Van Fleet e o Ego Kill Talent continuam na escalação das apresentações em território nacional.

Na publicação, disponível abaixo, as lendas do Metal escreveram:

Precisa de um descanso do Netflix antes de maratonar a biblioteca toda? Apresentamos a nossa novíssima série de shows: #MetallicaMondays, estreando hoje no nosso canal do YouTube e no Facebook!

Se ligue às 21h [horário de Brasília] para ver Metallica: Ao Vivo no Slane Castle de 8 de Junho de 2019!


*Por: Felipe Ernani
………………………………………………………………………………..
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

Eric Clapton anuncia tributo a Ginger Baker em Londres

Eric Clapton irá fazer um show especialíssimo em Londres.

O evento irá acontecer no Hammersmith Apollo no dia 17 de Fevereiro de 2020 e servirá como uma homenagem a Ginger Baker, baterista ex-colega do guitarrista no Cream, falecido em 2019.

Beneficente, a apresentação terá toda sua arrecadação revertida para a Leonard Cheshire, ONG que auxilia pessoas com problemas de saúde. Os sons devem girar em torno das parcerias dos músicos no Cream e no Blind Faith.
Eric Clapton & Friends

Com o nome “Eric Clapton & Friends: A Tribute to Ginger Baker”, o show promete contar com nomes de peso, mas o line-up ainda não foi anunciado.

Ginger Baker
Tão talentoso quanto polêmico, Baker morreu no último dia 06 de Outubro aos 80 anos de idade.

*Por Tony Alex

……………………………………………………………………
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

Zakk Wylde e Kenny Wayne Shepherd – anunciam show gratuito no Samsung Best of Blues (Porto Alegre)

O guitarrista Zakk Wylde (Black Label Society, Ozzy Osbourne) e o premiado “blueseiro” Kenny Wayne Shepherd se apresentam no Samsung Best of Blues.

Os shows gratuitos acontecem em Porto Alegre, dia 26 de outubro, e São Paulo, dia 27 de outubro. Os locais das apresentações devem acontecer no Anfiteatro Por do Sol e Auditório Ibiraquera, respectivamente.

SERVIÇO:
Samsung Best of Blues 2019
Zakk Wylde e Kenny Wayne Shepherd
26/10 – Porto Alegre
27/10 – São Paulo
Horário: a definir

……………………………………………………………………….
*Fonte: ligadoamusica

Blackbarry Smoke – Porto Alegre (10/05/2019)

Ontem foi dia de conferir de perto e ao vivo no Opinião (Porto Alegre – RS), a banda americana Blackberry Smoke. O show começou cedo para o padrão local de horário (20h), o local estava cheio mas não lotado, melhor assim, dava para dar um rolê de boas pela copa e o espaço todo do público. E cara, o som deles é realmente espetacular, um southern rock de primeira, aliás, nada que me tenha pego de surpresa, claro que já tinha assistido vários shows deles no Youtube e tinha a ideia feita de que a banda era boa, mas lá na hora o bicho pegou! Daí sim fiquei surpreso e ainda mais entusiasmado com a vibe da banda, a manha de tocarem com um feeling legal e aquela timbreira macanuda especial que os caras do sul dos EUA sabem muito bem “fazer acontecer”. Um puta show!

O vocalista e guitarrista Charlie Starr pilota muito bem sua caixa de riffs expertos de guitarra, sua voz, bem como o seu bando, um time prá lá de competente no tempero do rock sulista de verdade. Foi phoda, fazia tempo que não curtia tanto assim um show de rock!

Desde já no aguardo para que esses caras voltem para mais shows por aqui no futuro.
Voltem logo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

The Beatles Rooftop Concert – 50 anos

Hoje completam 50 anos daquele que foi o último show ao vivo dos Beatles. Foi o concerto no telhado da Apple, em 30 de janeiro de 1969.

Esse show para mim é emblemático e importante, faz parte de uma das minha mais remotas memórias musicais dos tempos de “piá”, assistindo a alguma banda de rock na TV.

Claro que assisti isso anos depois do que realmente aconteceu. A RBS TV costumava reprisar seguido num programa chamado Transasom – talvez pela pequena quantidade de vídeos de seu acervo na época. Mas enfim, marcou a minha memória. Ainda bem! Isso tudo muito antes do advento da MTV por aqui. Enfim, o tempo voa, a música mudou muito desde então mas mesmo parecendo birra ou coisa de “velho” – mas era MUITO melhor naquela época do que a grande maioria do que é feita agora.
– Pronto. Falei!

………

Dingo Bells em Venâncio Aires

Ontem a noite, uma quinta-feira tradicional de cidade interiorana aqui do sul, teve show da banda Dingo Bells. A banda é tida como uma das gratas revelações do rock/música gaúcha nos últimos tempos, não que isso em importe, sou daqueles que precisa ver para crer quando o assunto é banda de rock. Eu já conheço o som dos caras, alías seguido escuto durante o trabalho o seu último álbum – “Tudo vai mudar” (2018), então tranquilo, fui bem de boas assistir a esse show. Mas daí é que veio a chinelada na cara. Já tinha assistido a banda em Santa Cruz do Sul, num desses festivais da cerveja Gaúcha, achei tudo muito bacana, ficou uma boa impressão e tal mas sei lá, talvez não tenha sido realmente capturado pelo som dos caras.

Chego no local do show quase na hora de começar, que aliás, era cedo – (bom isso de show num horário mais “dito normal”, que não começa às 3h da madruga….),  enfim, tudo ok exceto o fato de que achei ter pouco gente. Coisa normal para essa cidade burra culturalmente falando, já cansei de ir em shows que mereciam um público bem melhor por aqui. Se fosse uma dupla sertaneja ou um DJ desconhecido qualquer, estaria lotado o local. Mas enfim, cada um sabe o que faz e as suas escolhas. Mas que essa cidade tem um bom punhado de roqueirinhos de merda, que pouco ou nada entendem além do que a “manada” curte, não participam e nem vão a nada desse tipo de evento – Ah! Tem! Mas direto ao assunto – o show começa e os caras tocam inicialmente várias músicas mais lentas e introspectivas (se é que posso assim chamar). Depois a coisa cresce e incendeiam o local. Cada vez mais intenso até o ponto em que quase num efeito de hipnose, estão com o público nas mãos. Eles sabem das coisas.

Daí fica aquela questão no ar, de que não é preciso viajar longe para se assistir a um bom show, nem muito menos pagar caro o ingresso, camarote ou o escambau, tem muita coisa boa acontecendo e é bem próximo “de você”, basta se ligar, ficar atento. Esse show de ontem foi bem divulgado. Quanto a isso não tem desculpa.
Ontem foi uma ocasião assim, ingresso barato, precisei caminhar apenas algumas quadras de minha casa e acabei assistindo a um dos melhores shows dos últimos tempos. Banda muito bem entrosada, cancheira (que vocais afudê), tocando com “vontade” e com tesão, entregaram de mãos beijadas para nós os sortudos (sim, muita sorte estar ali nesse momento) um super show. Tudo muito bem tocado e próximo ao som do álbum, coisa que até então acreditava de que seria bem difícil de reproduzirem ao vivo ali no palco, porque as suas músicas são cheias de pequenos detalhes aqui e ali. Não é uma banda fácil de compreender o som. Mas acontece que estava tudo lá. Eita! Perfeito.

Depois do show a banda ainda ficou tranquilona, perto do palco atendendo as pessoas para fotos, trocar uma ideia e esse tipo de coisa. Os caras super acessíveis e nada de estrelismos. Muito bom isso. Então é o seguinte, quem foi sabe do que estou falando. Foi um baita show. Ponto. Baita banda. Ponto. Baita noite. Ponto.
Tenho dito.

Grato por mais um show incrível anotado no caderninho da vida.

*Se não conhecem a banda, aqui ó: www.dingobells.com.br