Netflix contará uma das histórias mais sinistras da música em ‘ReMastered: O Diabo na Encruzilhada’

É possível que você já tenha assistido algum dos longas de “ReMastered”, uma série de documentários da Netflix que abordam a vida, carreira e mistérios de músicos importantes, como Víctor Jara, Bob Marley e Johnny Cash.

As produções começaram a entrar para o catálogo em outubro de 2018 e em 2019 mais uma leva deve chegar ao streaming. Entre as novas histórias, já podemos nos preparar para ver “ReMastered: O Diabo na Encruzilhada”, que contará a vida e a morte do lendário cantor, compositor e guitarrista de blues Robert Johnson.

O trailer já está disponível na plataforma e promete detalhar os mistérios que envolvem o polêmico músico do Mississippi, que logo no início da carreira desapareceu misteriosamente por mais de um ano e quando voltou mostrou habilidades impressionantes na guitarra, superando até mesmo seus mentores.

Lendas dizem que Johnson alcançou o talento após fazer um pacto, colocando sua guitarra em uma encruzilhada e oferecendo sua alma ao Diabo como moeda de troca.

O músico teve uma morte enigmática aos 27 anos, cuja causa nunca foi confirmada e em seu certificado de óbito consta apenas “No Doctor” (Sem Médico). Algumas hipóteses são que ele possa ter morrido por envenenamento, sífilis congenita ou complicações pelo consumo de álcool.

Posteriormente, ele foi reconhecido como um grande músico, ficando em quinto lugar no ranking dos 100 melhores guitarristas de todos os tempos da revista Rolling Stone e influenciando nomes como Bob Dylan, Muddy Waters, Eric Clapton e Jeff Back, além de bandas como Led Zeppelin e Rolling Stones.

A produção que irá explorar a vida, morte e influência de Johnson na história da música estreia em 26 de abril!

*Por Victoria Bravo

 

………………………………………………………..
*Fonte: metrojornal

Chris Whitley

Descobri “hoje” o som do Chris Whitley e achei sensacional. Me lembrou muito o Jeff Bucley (numa outra pegada, é claro), onde a voz e os sentimentos nas seis cordas dizem tudo. E soma-se aqui ainda o slide casual e um violão dobro. Porra, meu! Que sonzeira. Sei que “as ladies” que só sabem escutar rock com uma penca de riffs não vão curtir, vão dizer que é melancólico demais.. bláh, blhá,bláh… mas foda-se, isso talvez seja demais mesmo para vocês e seus ouvidinhos.

Abaixo um áudio de uma das faixas que mais curti do excelente álbum “Dirt Floor”.

A nota triste é que Chris Whitley faleceu em 20/11/2005, portanto, o legado não é lá de muitos álbuns, o que é uma pena, mas como sempre digo, antes tarde do que nunca! Vou escutar melhor os seus álbuns, mas desde já esse é o meu favorito. Ao longo da semana vou postar mais músicas dele por aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

…………………………………………

Derek Trucks – “Chevrolet” (gravação ao vivo em estúdio de programa de rádio – E.U.A.)

*OBS:
Hey! Essa gravação foi em um programa de rádio nos E.U.A., então a vos do vocalista não foi devidamente captada no vídeo (mas sim, ela estava lá na transmissão “ao vivo” do programa, ao menos para os ouvintes da rádio naquele momentos. Mas aqui no caso,o que realmente é o objetivo é demonstrar o quão-pica-das-galáxias o Derek Trucks é na guitarreira bluesy. PQP!