Vem aí um documentário sobre Billy Preston

O lendário tecladista Billy Preston, considerado por muitos fãs como sendo o “quinto beatle”, por sua contribuição nas gravações do álbum Let it Be, será o foco de um documentário produzido pela White Horse Pictures em parceria com a Homegrown Pictures. Segundo o Deadline, o filme será intitulado Fifth Beatle (Quinto Beatle, em tradução livre).

Além de ser o único músico já creditado em um álbum do quarteto de Liverpool, Preston também ajudou Joe Cocker a ganhar fama ao co-escrever o hit “You Are So Beautiful”. Preston foi incluído no Hall da Fama do Rock & Roll em 2006, 15 anos após sua morte.

Preston venceu prêmios Grammy e colecionou sucessos próprios, além de ter colaborado também com os Rolling Stones, Red Hot Chili Peppers, Nat King Cole, Sly Stone, Barbra Streisand, Ray Charles, Sam Cooke, Aretha Franklin, Mahalia Jackson e muitas outras lendas. O tecladista também aparecerá no documentário The Beatles: Get Back, de Peter Jackson, que será lançado na plataforma de streaming Disney+.

Fifth Beatle, que ainda não tem previsão de lançamento, terá direção do diretor, produtor e roteirista ganhador do Emmy Paris Barclay (Sons of Anarchy). Barclay fará parceria com Cheo Hodari Coker (Luke Cage).

……………………………………………………………………..
*Fonte: portalbeatlesbrasil

Chick Corea morre aos 79 anos

O pianista de jazz Chick Corea morreu aos 79 anos nesta terça-feira (9) por causa de uma forma rara de câncer. A notícia foi divulgada nesta quinta-feira (11) na página do músico no Facebook.

De acordo com o comunicado, a doença foi diagnosticada “muito recentemente”.

Na publicação, Corea deixou uma mensagem para os fãs, amigos e família.

“Quero agradecer a todos que ao longo de minha jornada ajudaram a manter as chamas da música queimando forte. Tenho a esperança de que aqueles que têm uma inclinação para tocar, escrever, se apresentar ou algo do tipo o façam. Se não por vocês mesmos, pelo resto de nós. Não é apenas que o mundo precisa de mais artistas, mas também porque é muito divertido”, afirmou o pianista.

“E para todos os meus amigos músicos maravilhosos que foram como uma família para mim desde que os conheço: Foi uma bênção e uma honra aprender com e ao tocar com todos vocês. Minha missão sempre foi a de trazer a alegria da criação a qualquer lugar que eu pudesse, e fazê-lo com todos os artistas que eu tanto admiro — esta foi a riqueza da minha vida.”

Armando Anthony “Chick” Corea nasceu no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, em 1941. Ganhador de 23 prêmios do Grammy e indicado mais de 60 vezes ao longo de uma carreira de mais de 50 anos, ele se estabeleceu como um dos principais pianistas de jazz nos anos 1960.

Com o tempo, tocou com alguns dos maiores nomes do gênero, como Stan Getz e Herbie Mann. Ao se juntar à banda de Miles Davis, fez parte do nascimento do jazz fusion, que misturava o jazz com rock, funk e R&B.

Depois, formou grupos próprios, como o Return to Forever e a Chick Corea Elektric Band. Um de seus discos mais recentes, “Antidote”, gravado com a Spanish Heart Band, ganhou o Grammy de melhor álbum de jazz latino em 2020.

…………………………………………………………………………………
*Fonte: G1

Chick Corea & Return to Forever

Nunca fui um grande conhecedor ou entusiasta do jazz, sempre preferi o bom e velho blues e sua vertente mais barulhenta, o rock’n roll. Mas quando o assunto é jazz, mais precisamente algo como o “fusion jazz”, um dos primeiros nomes que vem à cabeça é o de Chick Corea. Eu tenho lá de meus tempos de roqueirinho adolecentola dois LPs dele, e admito que não foram comprados na época por causa única e exclusivamente dele, mas sim pela somatória de suas músicas com os músicos que o acompanham. Aliás, ele sempre se cercou de outros ótimos instrumentistas.

Lembro de que uma das primeiras vezes em que vi em vídeo um baixista com um baixo de 6 cordas em mãos e quase não acreditei na monstruosidade que era aquilo – Como assim? Um baixo de 4 cordas já é uma incomodação e tanto…!?…rsrsrssr. E foi justamente o excelente baixista John Patitucci, o autor dessa prozea, que aliás, era da banda de Chick Corea. Sem falar nos tantos bateristas de outro mundo que tocaram com ele: Dave Weckel, Lenny White e Steve Gadd (sempre uma show a parte assistir a essa rapaziada).
Enfim, descanse em paz Chick Corea!

*Esses últimos anos tem sido realmente muito tristes em termos de perdas de músicos e artistas famosos. Justamente “eles”, os que nos fazem sentir a vida em outros termos, via de regra, melhor.

Valeu Eddie Harsch

O mundo dá voltas, assim como a da vida a história do rock também deve continuar girando e nesse embalo a nota triste de hoje é o falecimento do tecladista Eddie Harsch, da banda The Black Crowes. ele com certeza vai fazer muita falta, era um ótimo músico, um tecladista sensacional, logo eu que “nunca” fui muito fan desse instrumento, foi com a sua musicalidade blues/rock que passei a prestar mais atenção e a curtir de verdade esse instrumento.

Isso é triste e é claro que sei que outros caras importantes da música faleceram recentemente ( e muitos de meus ídolos ainda irão falecer – menos o Keith Richards, óbvio), mas quando a coisa bate aqui no quintal de uma de minhas bandas preferidas…. Putz!
Pena! Logo agora que no começo de 2017 viriam novamente com uma nova banda – Magpie Salute, que reuniria vários ex-Black Crowes e Eddie estaria junto…

Descanse em Paz! E agora só me resta ainda dizer – MUITO OBRIGADO pela sua música!

 

eddieharsch_05

 

 

 

 

 

 

 

 

eddieharsch_01

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

eddieharsch_02

 

 

 

 

 

 

 

 

eddieharsch_03

 

 

 

 

 

 

 

eddieharsch_06

 

 

 

 

 

 

 

eddieharsch_07

Billy Preston – I

Aqui um pouquinho do belo trabalho de Billy Preston nos teclados, ele que também chegou a ser considerado como um “quinto Beatle”. em determinado período da banda.

……….

William Everett “Billy” Preston (9 de setembro de 1946 – 6 de junho de 2006) foi um músico soul bastante influente desde o final da década de 1950 e anos 60, colaborando com grandes nomes da indústria da música desde então, dentre eles: Nat King Cole, The Beatles, John Lennon, George Harrison, Ringo Starr, Eric Clapton, The Rolling Stones, Sammy Davis Jr., Aretha Franklin, The Jackson 5, Quincy Jones, Bob Dylan, Sly & the Family Stone, Jet e Red Hot Chili Peppers, principalmente no teclado e vocal.

Pianista americano Billy Preston foi o único músico a receber crédito em um single dos Beatles, à saber “Get Back”. Preston também tocou com o quarteto em “Let It Be”, “I Want You (She’s So Heavy)” e “Don’t Let Me Down”. Preston havia sido apresentado aos Beatles no início da década de 1960 mas não trabalharia com o quarteto até 1969, quando Harrison o convidou para alguns registros, à fim de dissipar as tensões dentro da banda.

Lennon certa vez sugeriu que Preston fosse admitido como membro do grupo, até mesmo empregando o termo Quinto Beatle, que no caso seria usado como termo oficial, porém os demais membros recusaram a ideia.

Preston também tocou com os Beatles durante a famosa apresentação no teto da gravadora Apple em 30 de Janeiro de 1969, que durou 42 minutos e foi interrompida pela polícia, no que seria oficialmente o último concerto público da banda.

 

 

Discografia de Billy Preston:

Álbuns solo

1965 The Most Exciting Organ Ever
1965 Early Hits of’65
1966 The Wildest Organ In Town
1967 Club Meeting
1969 That’s The Way God Planned It
1970 Encouraging Words
1971 I Wrote A Simple Song
1972 Music Is My life
1973 Everybody Likes Some Kind of Music
1974 Live European Tour 1973
1974 The Kids and Me
1975 It’s My Pleasure
1976 Billy Preston
1977 A Whole New Thing
1979 Late At Night
1981 The Way I Am
1982 Pressin’ On
1984 On the Air
1986 You Can’t Keep A Good Man Down
1995 Billy’s Back

Álbuns gospel

1962 Sixteen Years Old Soul
1965 Hymns Speak from the Organ
1973 Gospel In My Soul
1978 Behold!
1980 Universal Love
1994 Ministry of Music
1995 Minister of Music
1996 Words and Music
2001 Music From My Heart

Colaborações

1968 White Album (The Beatles)
1969 Abbey Road (The Beatles)
1970 Let It Be (The Beatles) (gravado em 1969)
1970 All Things Must Pass (George Harrison)
1970 John Lennon/Plastic Ono Band (John Lennon)
1971 Sticky Fingers (Rolling Stones)
1971 The Concert for Bangla Desh (George Harrison e amigos)
1971 There’s a Riot Goin’ On (Sly & the Family Stone)
1972 Exile on Main Street (Rolling Stones)
1973 Ringo (Ringo Starr)
1973 Goats Head Soup (Rolling Stones)
1974 Goodnight Vienna (Ringo Starr)
1974 It’s Only Rock’n Roll (Rolling Stones)
1974 Dark Horse (George Harrison)
1975 Blood on the Tracks (Bob Dylan)
1975 Extra Texture (George Harrison)
1975 “You Are So Beautiful” (Joe Cocker)
1976 33 & 1/3 (George Harrison)
1976 Black and Blue (Rolling Stones)
1977 Love You Live (Rolling Stones)
1978 Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (“Sgt. Pepper”, o filme)
1981 Sucking in the 70’s (Rolling Stones)
1982 Gone Troppo (George Harrison)
1990 Ringo Starr and His All-Starr Band (Ringo Starr)
1992 Jefferson Airplane Loves You (Jefferson Airplane)
2002 One More Car – One More Rider (Eric Clapton)
2003 Concert For George (homenagem a George Harrison)
2004 Get Born (Jet)
2005 Choose Love (Ringo Starr)
2006 Stadium Arcadium (Red Hot Chili Peppers)

beatles_billyPreston_02

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

beatles_billyPreston_03

 

 

 

 

 

 

 

 

 

beatles_billyPreston_07

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

beatles_billyPreston_05

 

 

Keith Emerson (Emerson, Lake & Palmer) – R.I.P.

Mais uma baixa no mundo dos dinossauros do rock, dessa vez foi Keith Emerson (71 anos) , tecladista e fundador do Emerson, Lake & Palmer, que faleceu na noite de 10 de março. Até agora as causas de sua morte não foram exclarecidas, o corpo foi encontrado em sua casa pela amorada e as autoridades suspeitam que seja caso de suicídio. Uma pena.

keithemerson_01

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

keithemerson_02