10 truques psicológicos que atendentes usam sem você perceber

Somos constantemente influenciados para realizar determinada atitude, mesmo que de maneira inconsciente. Passamos por jogos mentais em grande parte de nossa rotina e, por vezes, não temos controle do que acontece com o nosso pensamento. Seja por meio de um atendente de telemarketing ou vendedor, nunca estamos precavidos o suficiente. No entanto, não precisa se assustar: a maioria destes jogos mentais não nos afetam de maneira negativa. Os truques psicológicos servem inteiramente como estratégia para manipular a nossa noção de realidade. Claro que, dependendo do que você queira, é completamente frustrante ceder à tentação que nos é colocada. Pensando em tudo isso, preparamos uma lista especial com 7 truques psicológicos que atendentes usam sem você perceber. Eles vão te ajudar a perceber determinados comportamentos que muitas vezes podem passar despercebidos. Assim, podemos nos prevenir de eventuais compras não planejadas.

Vamos ser sinceros: as aparências enganam (e nos influenciam diretamente). Comportamentos considerados “comuns”, por vezes, podem servir como estratégias de manipulação. Esteja atento aos truques psicológicos advindos de atendentes e tenha sempre uma carta na manga.

1- Menos é mais?

Mesmo que o produto (bolo ou queijo) ainda não tenha sido vendido, os atendentes costumam remover uma fatia para dar a impressão de que estão comprando sim. Associamos o espaço vazio à alta demanda e, inconscientemente, desejamos um pedaço antes que o produto se esgote.

2- Técnica da repetição

Esta estratégia é bastante utilizadas pelos atendentes. Ela consiste em repetir a demanda que você acabara de solicitar. Dessa maneira, você sente uma maior confiança em relação ao profissional. “É, então ele não vai errar. Ele me escutou! Ele ouviu cada palavra do que eu pedi. É um ótimo atendente. Agora é só esperar pelo melhor, porque estou sendo atendido pelo melhor”.

3- Mais é… mais?

Alguns atendentes, de maneira sorrateira, sugerem upgrades no seu pedido. “Você quer uma porção extra de queijo, senhor? E o bacon, quer mais? E chocolate no milkshake? Vai querer mais, não é? Posso acrescentar no pedido?”. Na maioria das vezes, inclusive, eles sequer falam sobre o valor total com os acréscimos. Assim, você fica mais propenso a aceitar.

Corra para a sua vida! Nós não precisamos de nada extra. Repita comigo: eu não preciso de nada extra. O pedido que eu solicitei já tem tudo o que eu quero.

4- Pedido no impulso

Os atendentes podem estar te observando desde o momento em que você colocou os pés no estabelecimento. Eles esperam que você esteja confortavelmente sentado para entregar o menu com as opções de pedido. Até aqui tudo bem, não é? Mas fique atento: se eles te entregarem o cardápio aberto, provavelmente vai estar na página com as opções mais caras. Se você é indeciso para escolher o pedido (assim como eu), vasculhe tudo antes de decidir no impulso por meio da página com os itens mais “salgados”. Esse é um dos truques psicológicos que atendentes usam sem você perceber.

5- Vitrine humana

Dependendo do ambiente em que você esteja, é possível vislumbrar funcionários tomando drinks ou consumindo os produtos que eles mesmos estão vendendo. Não se engane: pode ser uma estratégia para que você se veja com aquele mesmo copo na mão. A vontade de comprar chega quase que instantaneamente.

6- Os temidos conselhos

É completamente normal pedir conselhos para os atendentes. “O que você me recomenda?”. Contudo, esteja preparado para as indicações mais caras do estabelecimento. Eles podem te dar mil justificativas de quanto o item é melhor do que os outros. Saiba assimilar o conselho sem entendê-lo como verdade absoluta. Isso pode prevenir gastos desnecessários.

7- Cuidado com a comanda

Gorjeta é sempre bem-vinda, ainda mais quando você sabe que o atendente fez por merecer. Afinal, educação e prestatividade devem ser recompensadas. Contudo, não se esqueça de conferir o valor requisitado. Não faz mal e ninguém vai se chatear caso você faça algo do tipo. Caso o preço esteja realmente elevado, não se acanhe e diga o quanto você pode pagar ao atendente. Eu sei que é desconfortável, mas lembre-se quem vai pagar o boleto do cartão no fim do mês.

8- Indireta adocicada

Às vezes, o atendente pode comentar a respeito das opções de sobremesa logo de cara. A menção indiscreta fará com que você fique com aquilo na cabeça durante a refeição principal. “Meu deus, um brigadeiro depois seria perfeito”.

9- Roupas e adereços sugestivos

Você sabe que a imagem conta muito, não é? É a primeira impressão que fica. Se você vislumbrar algum adereço ou peça de roupa sugestiva (como um par de brincos de macarrão em um restaurante de massas), saiba que talvez não tenha sido por acaso. Uma atendente chamada Alison Bourke, por meio do fórum “Quora”, confirma a eficiência da estratégia. “Isso era sempre meio estranho e divertido para mim. Eu usava esses rubis falsos como brincos de pedras preciosas e sempre vendia mais vinho tinto. Brincos que pareciam macarrão, mais pratos de massa”. Esse é um dos truques psicológicos que atendentes usam sem você perceber.

10- Acenou, perdeu

É impressionante como reparamos na reação das pessoas, não é? A partir de sua expressão corporal, elaboramos a resposta e até mesmo decidimos por outra opção. O que você acha que acontece quando nos deparamos com um atendente que sugere um acréscimo no pedido enquanto acena positivamente a cabeça? A mensagem subliminar pode ser o gatilho que faltava para você criar coragem e solicitar mais itens na comanda.

Estes são só alguns dos vários truques psicológicos que os atendentes podem fazer com você. Perceba: a maioria não é completamente ruim, mas é sempre bom ter a consciência da manipulação subliminar que possa estar acontecendo. Você já caiu em algum desses truques? Não se esqueça de deixar o seu comentário.

*Por Bruno Destéfano

 

…………………………………………………………….
*Fonte: fatosdesconhecidos

7 truques envolvendo linguagem corporal que te ajudarão em diversas situações

A linguagem corporal é uma forma de comunicação não-verbal muito importante pois fornece uma incrível quantidade de informações. Através dela, é possível comunicar qualquer mensagem utilizando expressões faciais, movimentos com as mãos e gestos corporais.

Em muitas situações importantes que passamos, como uma entrevista de emprego ou uma conversa importante, a linguagem corporal pode ser usada a nosso favor. No entanto, se você não souber utilizá-la de forma correta, ela poderá te atrapalhar e sua mensagem não será captada.

1 – Dê um aperto de mão firme
Muitas mensagens positivas podem ser transmitidas através de um aperto de mão firme. Através do gesto você consegue demonstrar confiança e honestidade. As impressões negativas criadas no primeiro contato com uma pessoa, podem ser totalmente modificadas através de um aperto de mão. Lembre-se que o gesto não pode ser nem muito delicado e nem forte demais.

2 – Olhe diretamente para a pessoa que você está conversando
O contato visual é de extrema importância em todas as situações de nossas vidas. Mudar a direção do olhar para o relógio ou para o pé por exemplo, pode causar a impressão de que você não está tão interessado no assunto ou não está levando a sério aquela pessoa ou situação.

3 – Evite cruzar as pernas
É recomendado que os dois pés fiquem apoiados no chão quando estamos conversando com alguém ou até mesmo aguardando alguma pessoa. Quando ficamos com as pernas cruzadas por muito tempo, acabamos cansando e descruzamos com frequência. Ao fazermos isso, podemos causar uma impressão de inquietação. Não é essa imagem que você deseja passar, certo?

4 – Sente-se em linha reta
Uma boa postura é fundamental em qualquer situação pois transmite coragem, confiança e capacidade de liderança. Mesmo estando em pé ou sentado, é necessário manter as costas retas e o peito aberto, da forma mais natural possível.

5 – Sinta-se à vontade para sorrir quando apropriado
Um sorriso pode abrir muitas portas. Além de ser um gesto de simpatia, ele pode gerar interações, boas conversas e quem sabe iniciar grandes amizades. Com ele, a mensagem que está sendo transmitida, é recebida com mais disposição. É importante ressaltar que existem situações que não cabem um sorriso, mas quando apropriado é interessante usar esse truque.

6 – Varie seus padrões de voz
Falar de forma monótona pode cansar as pessoas a sua volta. Mudar os padrões de voz pode lhe ajudar a deixar uma conversa ou um momento menos cansativo. A dica é falar usando uma variedade de tons pois através desses, é possível manifestar melhor suas emoções.

7 – Use gestos para enquadrar suas palavras, mas não exagere
É fato que os humanos são atraídos pelo movimento. Usar as mãos para enquadrar uma palavra pode ser um truque bastante útil para demonstrar positividade e sensatez. Quando você afirma algo como uma capacidade sua por exemplo, ao falar e gesticular ao mesmo tempo, é bem provável que as pessoas que estão te ouvindo levarão você mais a sério. Contudo, exagerar nos gestos pode parecer que você está tentando chamar a atenção das pessoas de forma bastante forçada. Usá-los com equilíbrio é o grande segredo.

 

 

 

 

…………………………………………………
*Fonte:

Nove truques eficientes para se tornar a pessoa mais encantadora do mundo

Uma das pessoas mais influentes e populares no LinkedIn, autor de 30 livros sobre negócios e comunicação, Jeff Haden, explica por que algumas pessoas são capazes de ganhar simpatia e provocar emoções positivas de quem quer que seja e como fazem isso.

Coragem para reconhecer as próprias fraquezas

As pessoas encantadoras não procuram sempre ganhar. Em vez disso, elas tentam dar o melhor que podem, sem esperar nada em troca. Não é difícil para elas aceitarem sua própria culpa, seu fracasso ou falar sobre suas fraquezas, uma qualidade que nem todo mundo possui.

Podem falar abertamente: “Eu invejo muito você“ ou ”Eu não sei, me ensine”, porque sabem que as pessoas valorizam as emoções sinceras.

Demonstram uma alegria sincera de estar com outras pessoas

É muito importante manter o contato visual numa conversa e as pessoas encantadoras sabem disso. Sorriem quando você sorri. Franzem as sobrancelhas ou concordam com a cabeça, quando você também o faz. Elas não fazem isso para te imitar, mas porque estão focadas no que você está dizendo e aceitam as suas emoções e palavras abertamente. Esta forma de feedback ajuda você a se dar bem basicamente com qualquer tipo de pessoa.

Procuram temas em comum

A maioria das pessoas inconscientemente busca as diferenças no outro, o que leva mais a uma discussão do que a uma conversa. As pessoas encantadoras e carismáticas sempre procuram falar sobre temas em comum.

Tente encontrar algo que conecte você com o seu interlocutor, isso ajuda a iniciar uma conversa interessante e a receber emoções positivas dessa comunicação.

Usam o poder do tato

O toque é uma ferramenta para transmitir emoções. Em um experimento, os participantes tentaram transmitir 12 emoções diferentes aos seus interlocutores por meio do toque, sem o uso de palavras. Verificou-se que em 50-83% dos casos, essas emoções foram transmitidas de forma adequada.

Por isso, sempre que você quiser, por exemplo, dar parabéns a alguém, pense em como fazer isso da melhor maneira: com um aperto de mão ou, talvez, com uns tapinhas no ombro, dependendo da situação. Isso vai ajudar você a demonstrar sinceridade de suas palavras e a transmitir a emoção certa, saindo-se melhor com o seu interlocutor. Mas lembre-se: contato físico exagerado pode pegar mal. Algumas pessoas que fazem isso excessivamente são vistas como pegajosas.

Usam expressões faciais e gestos

As pessoas adoráveis transmitem suas emoções de forma dramática e usam todos os meios possíveis para fazer isso. Elas são capazes de transformar até mesmo a história mais chata em uma narrativa interessante. Gesticulando e fazendo caretas (quando for o caso), com todas as suas forças transmitem os sentimentos da história, causando, assim, um interesse genuíno em seu interlocutor.

Não têm medo de parecerem ridículos

Talvez patinar ou jogar ’Twister’ não seja o forte de algumas pessoas, mas não elas não têm medo de pagar mico diante de todos. Por mais estranho que possa parecer, os outros as respeitam ainda mais.

Quando você estiver realmente disposto a demonstrar suas fraquezas e não tiver medo de parecer ridículo, os outros não vão rir de você. Mas vão rir com você, porque todos entendem que isso é completamente normal.

Sabem fazer perguntas

As pessoas adoráveis conseguem facilmente fazer com que você fale sobre você mesmo. Elas não têm vergonha de fazer perguntas e falar abertamente sobre si mesmas. Porque honestamente elas querem saber o que você pensa e isso as torna ainda mais encantadoras.

Quando você descobrir algo sobre uma pessoa, pergunte-lhe ou fale algo semelhante sobre você. Isso vai mostrar que vocês têm algo em comum e algo para compartilhar.

Lembre-se sempre dos nomes

As pessoas adoráveis sempre se lembram dos nomes e dos mínimos detalhes com uma precisão surpreendente. O fato de que alguém te chame pelo nome, mesmo que você tenha acabado de conhecer, faz com que você se sinta mais importante em uma conversa. Chame seu interlocutor pelo nome e se lembre de como chama seus amigos, familiares ou o animal de estimação. Isso provocará no outro emoções positivas em relação a você.

Escutam mais e falam menos

A maioria das pessoas não sabe ouvir tudo, é verdade. Todo mundo quer compartilhar algo e é sempre bom quando você conta uma história e vê que os outros prestam atenção e sentem emoções que correspondem ao seu relato. As pessoas adoráveis querem ouvir mais do que falar. Isso permite saber mais sobre seu interlocutor e encontrar mais coisas em comum.

……………………………………
*Fonte: incrivelclub

Especialista conta truques utilizados pelos supermercados para fazer consumidor gastar mais

Todo mundo sabe que ir ao mercado pode ser sinônimo de gastar mais do que precisa, pois dificilmente as pessoas se limitam a comprar apenas o que está na lista. Mas você sabia que isso pode não ser inteiramente sua culpa? Os supermercados utilizam-se de alguns truques bastante eficientes para instigar o consumidor a comprar mais.

Em entrevista ao site americano MarketWatch, o especialista em consumo Martin Lindstrom, fez uma relação de tudo que faz com que você compre mais dentro de um supermercado. Confira abaixo e aprenda a fugir das ciladas:

1 – O carrinho de compras – Quem diria que um dos principais vilões do supermercado já seria de cara o item mais utilizado para as compras? Pois é isso mesmo: Quanto maior, melhor. As pessoas tendem a acreditar que compraram pouca coisa quando o carrinho gigantesco está semivazio e acabam pegando mais.

2 – Sentido anti-horário – Muitos supermercados possuem uma estrutura que faz com que o consumidor ande por eles no sentido anti-horário com os principais produtos à direita. Isso acontece porque a maioria da população é destra e acaba pegando mais itens com a mão direita do que com a esquerda.

3 – Produtos frescos e flores na entrada – Já se perguntou porque muitos supermercados disponibilizam flores e frutas logo na entrada? Isso transmite a ideia de que todos os produtos do local estão frescos e isso incentiva as compras.

4 – Itens mais vendidos possuem preços atraentes – Os supermercados fazem com que os itens mais vendidos tenham preços menores, enquanto os outros produtos compensam com preços “normais”. Esta artimanha faz com que o cliente acredite que o local vende tudo por preços atrativos.

5 – Promoções atrativas – Promoções do tipo “pague 10 e leve 11” não são vantajosas quando você só precisa de uma unidade daquele produto. Isso é apenas uma maneira de fazer com o que o consumidor leve para casa coisas a mais do que precisa e, obviamente, gaste além da conta.

6 – Filhos – Quem tem filho sabe que levar os pequenos para o supermercado é um desafio. Rapidamente eles se cansam e aceleram a permanência dos pais no local. Para evitar que isso aconteça, muitos supermercados oferecem carrinhos de compras em formatos que agradam as crianças e as distraem. Além disso, os filhos acabam pedindo tudo que veem e, claro que é justamente isso que os supermercados desejam.

7 – A posição dos elementos mais comprados – alguns dos elementos mais comprados em uma lista, como ovos e pães, estão sempre distantes. Isso obriga o consumidor a andar pelo supermercado e escolher coisas que não seriam compradas de outra forma.

8 – Umidificador de vegetais – muitos supermercados usam umidificadores para fazer com que vegetais estejam mais frescas na hora de serem escolhidas. Isso lhe dá a impressão de que esse item realmente é mais fresco.

……………………………
*Fonte: economize+

carrinhosuper

12 truques usados pelas empresas de fast food para induzir as pessoas a comerem mais porcaria

Todo mundo sabe que muitas são as empresas que apelam para qualquer tipo de coisa para te levar a consumir mais, mas você conhece os truques? Tenta não ser enganado?

1. Eles tornam mais barato comprar “refeições” do que itens avulsos.
Alguns estudos apontam que as pessoas tendem a comer significativamente mais quando suas refeições têm “variedades” do que quando elas consistem em apenas um alimento. Então, as empresas tratam de proporcionar produtos variados e promover isso como algo bom. Desta forma, um cliente acabará consumindo mais calorias se o seu frango frito vier acompanhado de purê de batatas do que se vier apenas com mais frango.

2. Eles usam aromas falsos para fazer você achar que está com fome quando na verdade não está.
Louco e até absurdo, não? Mas aquele aroma de pretzel flutuando pelo shopping não é um acidente.

3. Eles alteram o significado de palavras básicas, como “Grande”.

4. Eles sabem que ver uma comida “pode estimular um consumo não planejado” mesmo quando você não está com fome.

5. Eles não param de acrescentar queijo.
As parcerias entre as indústrias de fast food e de laticínios costumam resultar em mais queijo em tudo. Como Tom Gallagher, chefe executivo da Agência Americana de Gestão de Laticínios, escreveu em uma publicação comercial em 2009: “Se cada pizza incluísse 28g a mais de queijo, nós venderíamos 113 mil toneladas a mais de queijo anualmente”.

6. Eles procuram trazer novidades bobas, como transformar porta-copos em porta-refeições.

7. Suas lanchonetes são projetadas para nos fazer consumir comida rápido demais.
Tudo numa lanchonete de fast food nos encoraja a limpar nossas bandejas mais depressa do que faríamos normalmente. A cor vermelha, a iluminação brilhante, a balbúrdia de sons e os cheiros incessantes nos levam a acreditar que estamos com mais fome e com mais pressa do que realmente estamos. (E como todos já sabemos a essa altura, quando comemos rápido demais, comemos em excesso.)

8. Eles colocam sal, açúcar e gordura em itens que anunciam como saudáveis.
Você ainda acreditava que a sua Salada de Frango com Nozes e Maçã era uma escolha saudável? Com 27g de gordura, 1350mg de sódio e 37g de açúcar, a salada com a menor quantidade de calorias da rede de lanchonetes Wendy’s pode ser qualquer coisa, exceto saudável. Ela tem mais gordura que o Hambúrguer Duplo (25g), mais sódio que 10 Pedaços de Frango Empanado (870mg) e mais açúcar que o Cone de Sorvete de Baunilha (34g).

9. Na experiência alimentar que oferecem, eles eliminam qualquer tipo de caminhada.
Quanto mais fácil é chegar até a comida, mais propensos estamos de consumi-la. Enquanto o drive thru significava que nem precisávamos sair do carro para pegar um hambúrguer, a tele-entrega significa que nem precisamos sair de casa para isso.

10. Eles nos induzem a pensar que comprar um McLanche Feliz é o mesmo que ajudar crianças doentes.
Como já foi detalhado no recente relatório intitulado Clowing Around With Charity [De Palhaçada com a Caridade], o McDonald’s ganha bastante dinheiro convencendo seus clientes de que comprar um hambúrguer significa fazer uma doação. Em 2010, por exemplo, a cadeia afirmou que doaria para a “Ronald McDonald House” os “proventos” de todos os McLanche Feliz comprados. Acontece que tais “proventos” eram de apenas “1 centavo de dólar”.

11. Eles transformaram os refrigerantes num prato de acompanhamento.
Fizeram isso, como estratégia, pois quando as Cocas não eram incluídas nos combos de refeições, a maioria dos clientes de fast food não as comprava. No entanto, no momento em que as redes de fast food começaram a agrupá-las com hambúrgueres e batatas fritas, as vendas de refrigerante dispararam. Segundo Jeffrey Dunn, um executivo de longa data da Coca: “De 1980 a 2000, pelo menos, essa foi a estratégia de marketing predominante de Coca-Cola para elevar o consumo dentro das lanchonetes de fast food”.

12. Eles nos conquistam quando ainda somos bem jovens.

Como nossos hábitos alimentares começam a ser formar antes mesmo de darmos nossos primeiros passos, o que comemos durante a infância pode determinar o que consumimos quando adultos. Pensando nisso, as empresas de fast food atraem as crianças com brinquedos, parques infantis, personagens de desenhos animados e um palhaço muito famoso, elas não estão apenas vendendo McLanches Felizes. Elas estão criando clientes vitalícios.

*Fonte: equilibrioemvida

 

disclosure-campaigns