Banjogirl Maio de 2019

No mês de maio a escolhida como Banjogirl foi a bela apresentadora do Mundial de Motocross na TV, Lisa Leyland. Essa londrina já a algum tempo é apresentadora de esportes off road em duas rodas na telinha da sua TV, sempre chamando muita atenção a cada entrevista com pilotos e os membros das equipes, com a sua graciosidade e o lindo cabelo encaracolado.
Feito então, essa á a belezura da vez como Banjogil de MaioLisa Layland!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E então chegou o fim!

E pensar que hoje, enfim chegou o dia do o último episódio de Game of Thrones. Depois de vários anos acompanhando cada temporada desse incrível seriado, suas inúmeras tramas políticas e reviravoltas na história, grandes e pequenas batalhas, diálogos incríveis e os tantos caminhos diferenciados de cada um dos personagens, a coisa toda então se encerra. Me sinto grato e satisfeito por toda essa experiência de acompanhar e conhecer vários novos e talentosos atores, por quem em diversas vezes torcemos ou então aprendemos a odiar (rsrsrsr) – tantos nos momentos bons quantos ruins, se falar nos de enorme surpresa e emoção … e foram vários!

Agora por um bom tempo os domingos de noite não serão mais os mesmos, isso é claro, até inventarem algum outro seriado tão ou mais phoda ainda do que esse. Coisas do universo do entretenimento, afinal não é a primeira vez em que acontece algo do tipo, vide tantos outros ótimos seriados que também chegaram ao seu derradeiro último episódio. Mas seguimos em frente. A cada coisa boa, novas ainda melhores frutificam por sua causa.

Enfim, valeu George R. R. Martin (por sua genialidade / escritor) e aos diretores David Benioff e D. B. Weiss, pela inventividade e habilidade de transformar todo esse imenso universo maluco da cabeça do véio Martin em muitas cenas épicas inesquecíveis. E pode ter certeza de que tudo isso rendeu uma grande diversão.
Thanks

 

 

 

 

 

 

 

 

 

21 frases do Dr. House para quem aprecia o seu humor ácido

A série House foi lançada em 2004, oferecendo um complicado elenco de personagens e novos mistérios para desvendar a cada semana. Os fãs continuavam voltando para assistir o sarcástico, brilhante e anti-social Dr. House lidar com casos inesperados e navegar pelas complexidades sociais do hospital.

O cientista House (Hugh Laurie) é especializado em infectologia e nefrologia, realiza excelentes diagnósticos mantendo uma postura cética, distanciada e até mesmo mau humorada com os pacientes do fictício hospital de Princeton-Plainsboro. Ele trabalha com uma equipe de médicos selecionada de acordo com critérios duvidosos na busca de soluções para os piores males relacionados à saúde.

O público passou a amar o médico rabugento, porém muito inteligente, que a cada episódio se via envolto em casos escabrosos, repletos de mistérios e de difícil solução. Suas “tiradas” sarcásticas e métodos empregados para se chegar a um diagnóstico, métodos nem sempre convencionais, faziam cada episódio ser único.

Antes de apresentarmos as famosas citações do rabugento House, vamos destacar algumas curiosidades sobre a série:

1 – O personagem de House é fortemente baseado no personagem fictício Sherlock Holmes, particularmente com seu vício em drogas e seu desejo de resolver o insolvente.

2 – Hugh Laurie, que interpreta House no programa, é na verdade britânico. Ele estrelou muitos filmes de comédia e séries de televisão britânicas, mas House é seu primeiro trabalho como ator de televisão norte-americana.

3 – Em entrevista, o ator Hugh Laurie afirmou que é tão rabugento quanto seu personagem na vida real.

4 – O ator Patrick Dempsey chegou a fazer testes para House, mas acabou ficando com o papel de Derek em Greys Anatomy.

5 – A série é claramente inspirada em uma coluna do jornal The New York Times, chamada O Diagnóstico. Assim como na série, a coluna trazia sempre casos médicos inusitados, com difícil identificação por médicos.

5 – O episódio “Três Histórias” ganhou um Globo de Ouro em 2005 e é considerado por muitos veículos especializados como um dos melhores episódios de todos os tempos da TV americana.

Agora vamos às frases mais sarcásticas do Dr House:

1• O fato de você ser infeliz não o torna melhor que ninguém, o torna apenas infeliz.

2 • Se você fala com Deus, você é religioso. Se Deus fala com você, você é um psicótico.

3 • Se você acredita em eternidade, então a vida é irrelevante.

4 • Podemos viver com dignidade. Não podemos morrer com ela.

5 • O seu raciocínio não presta. Para a próxima, use o meu!

6 • Perseverança não é igual a merecimento.

7 • Você está me comparando a Deus? Quero dizer, isso é bom, mas só para você saber, eu nunca criei uma árvore.

8 • Quando se quer saber a verdade sobre alguém, essa deve ser a última pessoa a ser consultada.

9 • Nós somos o que as pessoas acham que nós somos.

10 • Bizarro é algo bom. O comum tem milhares de explicações. O bizarro dificilmente tem alguma.

11 • Quando alguém te criticar, apenas responda: sou o que sou e não o que você quer que eu seja.

12 • Se você está morrendo, todo mundo passa a te amar.

13 • Eu sou fisicamente incapaz de ser gentil.

14 • É uma verdade básica da condição humana que todo mundo mente. A única variável é sobre o quê.

15 • Existem três opções nessa vida: ser bom em algo, ficar bom ou desistir.

16 • Mentiras são como as crianças: apesar de inconvenientes, o futuro depende delas.

17 • Por que Deus ganha crédito quando alguma coisa boa acontece?

18 • O que você pensa sobre mim não vai mudar quem eu sou, mas pode mudar o meu conceito sobre você.

19 • Gentilezas inesperadas são a principal característica de alguém com más intenções.

20 • Religião não é o ópio da massa, é o placebo dela.

21 • Só é teimosia se você estiver errado. Se estiver certo, é seguir seus princípios.

 

…………………………………………………………
*Fonte: pensarcontemporaneo

Documentário sobre Liam Gallagher está pronto e tem aprovação do músico

As It Was vai contar a jornada de Liam após sua saída do Oasis, e sua aventura como artista solo.

Liam Gallagher é o foco do documentário As It Was (referência direta ao seu disco solo As You Were, de 2017), e o músico tuitou que, além de pronto, o filme está aprovadíssimo.

O longa foi anunciado inicialmente em 2018, e deve contar, de acordo com a sinopse dramática, “a emocionante história de um dos maiores líderes de uma banda de rock”, e sua trajetória da fama do Oasis até ficar “marginalizado e perdido na selva musical do tédio, álcool e brigas judiciais chatas”.

Dirigido por Charlie Lightening, As It Was também se propõe a mostrar “Liam emergindo da sombra de Noel”, e como ele “lidou com as expectativas de fazer parte da maior banda do mundo, e decidir começar de novo sozinho, sem nada nem onde se esconder”.

……………………………………………………………..
*Fonte: rollingstone

Comerciais de Natal – 2018 (uma seleção dos mais bacanudos da vez, por aqui)

Todo ano temos aquelas propagandas de Natal na TV que nos trazem uma mensagem de esperança, amor ao próximo, carinho e outras tantas coisas boas. Tudo num embalo de belas imagens, ângulos, texturas, luminosidades cuidadosamente elaboradas e sobretudo, com textos inteligentes e diferentes daqueles outros tantos que rolaram durante o ano inteiro. É claro que existe aí uma tendência a ficarmos mais emotivos também, uma fragilidade natural a essa época do ano, por causa das festividades, dos encontros em família, amigos, colegas de trabalho, enfim… a vida sendo a vida. Ao menos, quando se trata do lado bom da coisa.

O bacana disso é que de uns tempos prá cá os anúncios ficaram mais pontuais, com palavras que realmente nos atingem ou emocionam, através da tela de TV, com recados que nos fazem parar para pensar em questões a cerca da própria vida e não apenas nos preços ou benefícios em adquirir algum determinado produto.

Abaixo uma pequena seleção de algumas propagandas de 2018, que entendi serem as mais interessantes. Confira.

*Ah! A minha preferida é essa qui, logo abaixo, da Panvel (gostei muito do texto)!