Momento G.O.T. – 51

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Inteligência artificial está escrevendo o fim de Game of Thrones

Ser fã de Game of Thrones não é uma tarefa fácil. Apesar dos corvos na última temporada parecerem supersônicos, fora de Westeros as coisas demoram para acontecer. Ainda mais agora, que a data de estreia da oitava temporada ainda não foi anunciada – parece que só voltaremos a ver Jon Snow, Tyrion e Daenerys em 2019.

Para os fãs dos livros, então, a espera é ainda mais difícil. George R.R. Martin começou a escrever a saga em 1996, anunciou que seriam sete livros e por enquanto só lançou cinco. O título do próximo capítulo já sabemos, é The Winds of Winter – e o escritor já falou que acha que irá lançá-lo em 2018. Assim, sem muitas certezas, até porque essa mesma promessa já havia sido feita em 2016 e 2017 (o que nos faz pensar se ele vai ser publicado algum dia). A solução para nossos problemas, então, foi exatamente a mesma que tomamos sempre que aparece alguma coisa que os humanos não estão conseguindo fazer: construímos uma máquina que está escrevendo o final de Game of Thrones. Pode voltar a fazer nada, George.

A ideia é do americano Zack Thoutt. Engenheiro de softwares, ele se aproveitou de uma tecnologia que acabou se tornando a queridinha dos programadores nos últimos anos: as redes neurais. Resumindo bastante o conceito da ferramenta, essas redes conseguem analisar um montante gigantesco de dados e aprender com eles para criar produtos novos. Entre as possibilidades estão ações que até então eram tidas como exclusivas para a raça humana, como escrever. “A rede neural compara o material que ela produz com os dados que você usou para alimentá-la. Assim, ela se atualiza e aprende a imitar melhor seus objetivos”, explica Thoutt à Motherboard. Para transformar teoria em prática, ele alimentou uma rede neural com todas as 5.376 páginas que Martin publicou em seus primeiros cinco livros, e pediu para o robozinho escrever. Assim ele o fez.

O algoritmo já é autor de cinco capítulos – e eles confirmam várias teorias dos fãs. Segundo a máquina [spoiler: se você não quer saber das teorias, melhor pular para o próximo parágrafo], Jon vai montar um dragão, Varys vai envenenar Daenerys e, sim, Jaime mata Cersei. A confirmação das teorias não teve nenhum tipo de direcionamento programado – ninguém incluiu comentários retirados de fóruns de discussão ou matérias especulativas. A única ação de Thoutt foi determinar a quantidade de palavras que um capítulo teria e escolher uma só, que serviria de base para o computador trabalhar. Seguindo o conceito de que sempre um personagem seria a figura principal de cada trecho, Thoutt elegeu como palavra-chave o nome de alguma figura de Westeros (o que acabou virando o nome dos capítulos). “Acho que isso valida que qualquer coisa pode acontecer em Game of Thrones. Eu não alimentei ela com nada vindo de fãs, apenas com os livros”, diz Thoutt.

O computador conseguiu ir além das teorias já populares na internet. Ele criou novos plot twists, até então inéditos. Um deles é que Sansa Stark, na verdade, é uma Baratheon. “Foi, literalmente, a primeira frase que o algoritmo escreveu. Eu achei muito engraçado”, conta Thoutt. A máquina ainda criou um novo personagem, uma espécie de pirata chamado Greenbeard [Barbaverde, se imaginarmos a tradução para português]. E Hodor (que ainda está vivo nos livros) falou algo que não é, bem, seu próprio nome: “Hodor olhou para eles, gritando ‘qual caminho você deveria estar em casa’”.

A frase de Hodor não faz muito sentido, assim como diversos acontecimentos. Ned Stark, por exemplo, reaparece no texto como se nunca tivesse morrido. A falta de coerência tem duas principais razões: 1) o fato de Martin ter escrito muito, mas não o bastante. As Crônicas de Gelo e Fogo possuem 32 mil palavras; para alimentar uma rede neural de forma satisfatória, seria necessário um número 100 vezes maior. 2) A inventividade dos livros. Apesar de não ser um texto grande o suficiente, Martin é extremamente descritivo, e adjetivos acabam confundindo redes neurais. Isso, somado a locais fictícios e títulos que não existem (como Meistre e Sor) atrapalham ainda mais o algoritmo.

Os problemas, no entanto, estão longe de ser uma preocupação. Tudo não passa de um grande experimento sem pretensões de substituir os livros do verdadeiro autor. “Obviamente não é perfeito. Não está construindo uma história a longo-termo e a gramática não é perfeita. Mas o sistema é capaz de aprender o básico da língua inglesa e a própria estrutura do estilo de George R. R. Martin”, afirma Thoutt. Deve bastar – pelo menos até a próxima temporada.

 

………………………………………………………….
*Fonte: superinteressante

Banjogirl Agosto de 2017

Comumente ouve-se por aí as pessoas dizerem que agosto é mês de cachorro louco, mas que nada, aqui no blog émês de gata. No caso, de “Mulher Gato” (Catwoman), ou melhor, de Julie Newmar, a mulher gato do antigo seriado de TV americano do final dos anos 60.

A escolhida desse mês como a Banjogirl de Agosto de 2017 foi assim propositadamente uma bela mulher do passado, até para provar de que não são somente as mulheres atuais as mulheres mais belas. Sempre houve beleza feminina no universo, independente da moda ou conceitos morais de vestimentas. O que é belo prevalece de qualquer maneira. Assim Julie Newmar, numa viagem no tempo de quando ainda era atriz e esteve no seriado do Batman (1966 – 68), que começou em PB e terminou em cores vivas, cheios de piadinhas e balões de Soc!, Pow!, Boom!, vem representar essa beleza atemporal aqui por esses pagos digitais.

Nossa saudação a Julie Newmar, uma verdedeira gatona!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jerr y Lewis – R.I.P.

Um dos grandes comediantes da história, principalmente em função da era da TV e do cinema dos anos 50/60’s, nos deixou neste domingo, o ator e comediante americano de um enorme talento Jerry Lewis, aos 91 anos.

Junto com Dean Martin, fizeram a alegria da mulecada desde a minha infância e com certeza a de milhões de outras pessoas também. Coisa de época e que me marcou. Inesquecível com suas caretas, aquela timidez exagerada, suas tiradas irônicas e trejeitos desengonçados, sempre um mestre na arte do riso. Assisti é claro,  várias vezes os seus filmes, até porque passavam o tempo tempo na TV naquela época dos 70/80’s, aqui no Brasil. Não tinha como evitar. Mas cá entre nós, era um sujeito muito, mas muito talentoso. Há anos não ouvi mais falarem dele, mas sei que participou de algumas cenas um filme longa brasileiro (que não me recordo o nome agora), há alguns poucos anos atrás. E nada mais nada além disso. Agora só me resta agradecer e desejar que descanse em paz, Jerry Lewis.

Muito grato Jerry, por me fazer rir de verdade (por tantas e tantas vezes)!

 

 

 

 

37 coisas que acontecem em todos os episódios de Sons Of Anarchy

Vai começar mais um inédito episódio de Sons Of Anarchy…

1. RIDING THROUGH THIS WORLD ALL ALONE…
2. Jax quer sair do grupo
3. Gemma está no hospital
4. Gemma vai para a capela do hospital conversar com Wayne
5. Wayne cada vez mais na friendzone
6. Os membros da SAMCRO estão fazendo qualquer coisa, menos andar de moto
7. Jax sobe no telhado para ler as cartas do pai
8. Chibs diz “Jackie-Boy”
9. Jax continua querendo deixar o grupo
10. A mão de Clay está doendo
11. Alguém é baleado e Tara precisa correr para o clube
12. Uma super perseguição de motos, que aparentemente, não ultrapassam os 30km/h
13. Clay está fazendo algo de errado e Jax descobre
14. Então Jax resolve deixar o grupo
15. Gemma continua no hospital
16. Wayne também
17. Você começa a se perguntar porque um policial passa mais tempo em um hospital do que na delegacia
18. O diretor de fotografia tem um tesão pela bunda de Jax e pela tatuagem em suas costas
19. Jax diz “JESUS CHRIST”
20. Clay convoca uma votação
21. Os Mayans e a SAMCRO fazem as pazes
22. Os Mayans e a SAMCRO voltam a ficar de mau
23. Gemma continua no hospital e só deus sabe o porque
24. Opie continua sua jornada de ficar cada vez mais parecido com um Anão de O Senhor dos Anéis
25. “É pelo meu clube” – diz algum membro antes de se f*der
26. Tara acha que Jax deve deixar o clube
27. Jax concorda, e sobe no telhado para ler as cartas do pai
28. Aliás, porque Jax anda como se fosse um gangster do Brooklyn?
29. Alguém vai preso, mas não se preocupe, no próximo episódio ele estará solto
30. Stephen King fez uma ponta rápida e você nem notou
31. Um novo policial aparece para por um fim na SAMCRO
32. Mas surge um superior ainda pior
33. O policial vira amigo da SAMCRO
34. ESPERA AI, O JAX É O PILOTO DO GIPSY DANGER EM PACIFIC RIM?
35. Jax resolve que ficará mais um pouco no clube
36. Gemma vai pro hospital novamente
37. Uma música começa a tocar e mostra todos os personagens pensativos em suas camas

 

………………………………………………………..
*Fonte: amigosdoforum

Quantos jogos do seu time serão transmitidos no Brasil nessa temporada?

No mundo da bola oval, podemos observar fatos mais certos que um field goal do Adam Vinatieri. A primeira delas é que a NFL vai colocar o Dallas Cowboys para enfrentar o New York Giants na semana de abertura da temporada. A segunda é que o New England Patriots vai ganhar sua divisão, enquanto a terceira é que alguém vai perguntar para algum narrador da ESPN e/ou do Esporte Interativo se eles vão transmitir o jogo do seu time em determinada semana.

Como já é sabido, as emissoras determinam quais jogos irão transmitir dias ou poucas semanas antes deles serem realizados, o que torna impossível afirmar com clareza quais jogos serão transmitidos e quais não serão. Mas será mesmo que não podemos fazer uma previsão?

Por motivos óbvios, as emissoras escolhem os jogos buscando um simples objetivo: audiência. Para conseguir uma audiência mais alta, elas precisam escolher jogos de maior apelo aqui no Brasil, que passa por um equilíbrio entre jogos dos times com maiores torcidas, jogos com expectativa alta e jogos entre duas equipes minimamente competitivas. Tendo isso em mente e o retrospecto das escolhas das emissoras nos últimos anos, é possível observar um padrão e, a partir dele, traçar uma tendência para as próximas temporadas. E é exatamente isso que faremos aqui.

Para que isso seja feito, é preciso quantificar os jogos. Se você é de humanas, explico: precisamos classificar os jogos em categorias, para que a partir daí seja possível fazer o cálculo da previsão. As categorias escolhidas foram:

    Jogos com chance baixa (15%) de serem transmitidos no Brasil

É considerado um jogo com chance baixa aquele que tem muito pouco apelo aos telespectadores brasileiros. Isto é: um jogo que envolve equipes menos populares e que possui uma expectativa muito baixa sobre ele. O jogo entre Jacksonville Jaguars e Cleveland Brown na Semana 11 é talvez o que melhor exemplifica essa categoria.

    Jogos com chance média (50%) de serem transmitidos no Brasil

Um jogo com chance média de ser transmitido pode ser definido como um jogo que tem um potencial para ser televisionado. Isso porque ele geralmente envolve equipes que podem surpreender na temporada e com isso tornar um jogo ruim em uma boa surpresa ao longo da temporada. Também está nessa categoria jogos de equipes muito populares contra equipes teoricamente de baixo nivel. Nesse caso, o peso da audiência do time mais popular é o fator decisivo para a escolha das emissoras. Baltimore Ravens e Minnesota Vikings na Semana 7 e New England Patriots e New York Jets na Semana 17 são, respectivamente, dois bons exemplos.

    Jogos com chance alta (75%) de serem transmitidos no Brasil

Para que um jogo seja considerado de chance alta de ser transmitido, o apelo dele precisa ser muito alto. Seja por se tratar de um clássico divisional, dois times de muita torcida no Brasil ou simplesmente dois times que estão em ótima fase, essa categoria é para aquele jogo que você olha para a tabela e acredita que é impossível que ele vá passar batido. Green Bay Packers e Dallas Cowboys na Semana 5 e New England Patriots e Pittsburgh Steelers na Semana 15 são ótimos exemplos dessa categoria.

    Jogos que certamente serão transmitidos no Brasil

Aqui não tem o que discutir. Independente da vontade da emissora, ela transmitirá o jogo por ele estar no horário nobre da liga. Em outras palavras, ele faz parte do Thursday Night Football, Sunday Night Football ou Monday Night Football. Além desses jogos, consideramos como certos os jogos da rodada tripla do Dia de Ação de Graças, que é sempre transmitido, e também os jogos que acontecem em Londres.

Com a explicação feita, vamos ao que interessa.

Se você não entendeu nada do gráfico acima, fique calmo. Nós simplesmente pegamos o número de jogos de cada time que foi colocado nas categorias de chance baixa, média e alta e reunimos para que vocês possam comparar. O valor está em porcentagem porque o número de jogos fora do horário nobre de cada time é diferente. Não podemos comparar números absolutos quando times como Cowboys e Steelers jogarão seis vezes no horário nobre + Thanksgiving enquanto times como o Los Angeles Rams e e Cleveland Browns jogarão apenas uma vez.

Deixando o lado matemático de lado, podemos observar coisas interessantes nesse gráfico. O primeiro é o elevado número de jogos com chance alta de serem transmitidos da NFC Leste. Ao somar fatores como a grande rivalidade entre Cowboys, Eagles, Giants e Redskins, a alta popularidade dos times no Brasil e o calendário que colocará a divisão para enfrentar divisões fortes como a NFC e AFC Oeste, podemos ver que os quatro times tem grandes possibilidades de aparecem com frequência nas telas aqui no Brasil. A ligeira vantagem do Dallas Cowboys se deve ao fato do time ter vencido a divisão em 2016 e, por conseguinte, ter que enfrentar os campeões da NFC Sul (Atlanta Falcons) e NFC Norte (Green Bay Packers), dois jogos que muito provavelmente serão transmitidos.

Na outra ponta, vemos 12 times sem nenhum jogo com chance alta de ser transmitido. Por motivos de desconfiança devido ao mau desempenho na temporada passada, equipes como Carolina Panthers, Cincinnati Bengals e Arizona Cardinals podem ser deixadas de lado no começo da temporada de 2017 e caso surpreendam em 2017, deverão ter jogos transmitidos ao longo do ano. Já o Cleveland Browns e Jacksonville Jaguars não tem um jogo sequer com chance média de ser transmitido. É altamente improvável que um jogo desses dois times fora do horário nobre seja transmitido no Brasil.

Ao fazer uma média ponderada usando o número de jogos de cada time em cada categoria com a probabilidade de cada categoria e somando aos jogos que certamente serão transmitidos, chegamos no gráfico que você estava esperando desde o começo do texto.

Número de jogos esperados de cada time com transmissão no Brasil

Como você pode ver, não há muita surpresa. Pela tabela forte e muitos jogos no horário nobre americano, o Dallas Cowboys encabeça a lista junto com dois dos times mais populares aqui no Brasil: o Green Bay Packers e o New England Patriots. A força do calendário e da própria NFC Leste mais uma vez se mostra presente aqui, visto que os quatro times da divisão estão entre os 10 com previsão de mais jogos transmitidos. A AFC Oeste também está bem cotada, com três de seus quatro times com mais de 10 jogos transmitidos de previsão. Como a média ficou em aproximadamente 8 jogos transmitidos por time, 13 equipes ficaram abaixo e deverão ser preteridas em relação aos demais. Ainda assim, boa parte delas tem capacidade de surpreender na temporada e jogar essa previsão para o espaço.

Antes de resolver xingar minha mãe querida, já prefiro me adiantar ao dizer que não acertarei completamente a previsão. Certamente haverá um time bem cotado que decepcionará em campo e terá menos jogos transmitidos e times azarões que farão boas campanhas e acabarão tendo mais atenção do que esperamos hoje. Isso infelizmente é impossível de prever com exatidão hoje, e é por isso que isso é apenas uma estimativa. Ainda assim, podemos considerá-la bastante confiável.

No ano passado, fizemos essa previsão aqui no site (clique aqui) e o índice de acerto dela foi de 88%. Acertamos em cheio a previsão de quatro times, enquanto erramos por apenas um jogo a previsão de outros 13 times. Nada mal, não acham? As maiores diferenças entre a previsão e a estimativa vieram justamente de times que surpreenderam positivamente e negativamente, como o Atlanta Falcons e o Chicago Bears respectivamente.

E você, o que achou da previsão? Acredita nela ou acha que erramos na mão? Comente!

Nota da Edição: Como nos foi informado, o contrato entre a ESPN e o Esporte Interativo para a transmissão dos jogos à tarde na TV a cabo, assim como os jogos de playoffs da NFC, o Thursday Night Football e o Super Bowl transmitido pela FOX está sendo negociado e ainda não há previsão de acordo. Como a previsão foi feita com base nas temporadas passadas, o resultado pode acabar não sendo preciso caso realmente não haja esse acordo. Como não podemos prever a assinatura dele ou não, manteremos a previsão que você acabou de ler.

 

…………………………………………………………..
*Fonte: ligados32