TikTok na horizontal? Rede testa modo tela cheia para vídeos e pode concorrer com YouTube

O TIkTok surgiu para o mundo em 2018, crescendo de forma vertiginosa pelos anos seguintes até dominar a “concorrência” entre as plataformas de vídeos curtos na vertical. Agora, porém, a rede social de origem chinesa parece que também quer comandar os mais diversos formatos, incluído os horizontais. Ao testar um novo modo full screen que poderá oferecer seus vídeos também “deitados”, o TikTok pode estar declarando guerra a um poderoso inimigo que lidera justamente o compartilhamento no formato: o YouTube.

A possibilidade de oferecer também o modo de visualização paisagem ainda está sendo testada somente em um grupo fechado de usuários: no teste, os vídeos seguem inicialmente na vertical, mas podem ser convertidos para a tela cheia na horizontal se tiverem sido filmados no formato. A inovação se alinharia a outras mudanças que o TikTok já realizou, como passar a permitir vídeos de maior duração, com até 10 minutos, ainda que os vídeos curtos sejam a essência da rede e a maior parte dos conteúdos disponíveis.

A possível inclinação para o horizontal pode, em princípio, parecer uma declaração de guerra ao YouTube, mas o processo pode ser mais complexo do que parece: o sucesso do TikTok, que lidera o tempo de visualização dos vídeos entre as plataformas, reside também na agilidade dos conteúdos curtos e verticais, para serem “passados” rapidamente. Da mesma forma que os usuários não aderiram aos vídeos longos na rede, nem mesmo à opção equivalente ao Stories, a possibilidade do compartilhamento em horizontal não necessariamente se tornará popular entre os usuários.

A principal barreira para o TikTok nessa possível concorrência, porém, é financeira: ainda que o algoritmo chinês facilite em muito a viralização de um vídeo, o YouTube é a rede que melhor paga aos criadores de conteúdo, o que inibe que produtores de vídeos que trabalham para o YouTube eventualmente migrem para o TikTok. O caminho contrário, porém, é viável, já que o TikTok é uma plataforma eficaz para atrair público para um canal no YouTube.

Com isso, a inovação, segundo especialistas, pode provocar o efeito oposto, e prejudicar a plataforma em sua busca desinibida por um sucesso ainda maior, se por acaso tornar o TikTok em um meio desforme e sem foco. Não há confirmação da implementação nem previsão para que os vídeos horizontais passem a ser oferecidos, mas uma coisa é certa: com as plataformas cada vez mais devorando umas às outras, a competição entre as redes sociais vai se tornando ainda mais veloz, cruel e inclemente – podendo transformar (e derrubar) tudo de um dia para o outro: do vertical para o horizontal.

*Por Vitor Paiva
…………………………………………………………….
*Fonte: hypeness

Led Zeppelin anuncia evento on-line global para marcar 15 anos do “Celebration Day”

O Led Zeppelin acaba de anunciar que fará um evento on-line em seu canal oficial no Youtube neste sábado (10) para marcar os 15 anos do show “Celebration Day”, registrado em 10 de dezembro de 2007, na O2 Arena de Londres, na Inglaterra.

Os canais digitais do lendário grupo informam que a íntegra do concerto será disponibilizada em seu canal na plataforma de vídeos a partir das 17h, no horário de Brasília, neste sábado.

O filme mostra os membros fundadores do grupo, o baixista John Paul Jones, o guitarrista Jimmy Page e o vocalista Robert Plant, tocando ao lado do baterista Jason Bonham, filho do lendário John Bonham, cofundador do Led, em 16 virtuosas performances de suas célebres músicas, como “Whole Lotta Love”, “Rock And Roll”,”Kashmir” e “Stairway To Heaven”

A transmissão de “Celebration Day” é uma ação do Led Zeppelin para lembrar sua derradeira performance de palco. Segundo entrevista de Page ao The Daily Beast, em 2015, “Celebration Day” foi um evento muito pensado. “Nós ensaiamos bastante naquela ocasião e tudo foi planejado para que Jason [filho de John Bonham que substituiu o pai falecido na apresentação] se sentisse muito à vontade e fazendo parte da banda, não como um convidado qualquer”, comentou Page, que naquela ocasião deixava claro que o Led Zeppelin nunca mais retornaria aos palcos.

………………………………………………………………….
*Fonte: radiorock89