YouTube remove contagem pública de dislikes em vídeos

A partir desta quarta-feira (10), botão de polegar para baixo aparecerá sem números na plataforma; espectadores ainda poderão dar dislike nos vídeos

O YouTube anunciou que removerá a contagem de dislikes dos vídeos a partir desta quarta-feira (10). Segundo a empresa, a medida tem o objetivo de proteger os criadores de conteúdo de assédio e de ataques coordenados de avaliações negativas nos vídeos. O botão de dislike permanecerá sendo exibido para os espectadores, que ainda poderão avaliar negativamente o conteúdo; apenas a quantidade de dislikes será suprimida, tornando-se visível apenas para o proprietário do canal.

A remoção da contagem de dislikes vinha sendo testada desde março, e será implantada de forma gradual a partir de hoje. Segundo o YouTube, o experimento feito no início do ano resultou na redução do número de dislikes nos vídeos participantes. Esse comportamento foi percebido porque as pessoas pareceram menos dispostas a dar mais avaliações negativas em vídeos que não tinham a contagem visível.

O YouTube diz que ouviu criadores de conteúdos iniciantes e proprietários de canais de pequeno porte antes de tomar a decisão. A empresa afirma que essa fatia de produtores é a mais prejudicada com os ataques de avaliações negativas, muitas vezes injustamente, e que isso colaborou com a mudança.

Outro ponto levado em consideração pela plataforma é o fato de que os espectadores utilizavam a contagem de dislikes como parâmetro para saber se iriam assistir ao vídeo ou não. Em comunicado, o YouTube se mostrou contra esse comportamento. “Sabemos que você pode não concordar com essa decisão, mas acreditamos que essa é a coisa certa a se fazer para a plataforma”, afirmou a empresa.

Para o espectador, a mudança não afetará a experiência de avaliação dos vídeos. O botão de dislike continuará sendo exibido, sem números, localizado ao lado do botão de “gostei”, cuja contagem permanecerá visível. Isso significa que o usuário ainda poderá dar “dislike” em vídeos para ajustar as recomendações dos algoritmos da plataforma e deixar um feedback para o criador de conteúdo.

Todos os criadores de conteúdo do YouTube ainda poderão visualizar a contagem de dislikes por meio do YouTube Studio, onde também é possível conferir outras métricas de desempenho. A intenção é que os donos de canais possam usar esses dados como um feedback privado, em vez de tê-los revelados publicamente.

“Queremos criar um ambiente inclusivo e respeitoso, onde os criadores tenham a oportunidade de ter sucesso e sintam-se seguros para se expressar. Esta é apenas uma das muitas etapas que estamos realizando para continuar a proteger os criadores de conteúdo contra o assédio. Nosso trabalho não acabou e vamos continuar investindo aqui”, diz o comunicado do YouTube.

*Por Rodrigo Fernandes
………………………………………………………………..
*Fonte: techtudo

Fábio Massari divide comando do HEAVY LERO com Gastão Moreira e Clemente Nascimento

Após uma parada durante a pandemia de Covid-19, o programa HEAVY LERO, o mais querido do canal Kazagastão no YouTube, retornará turbinado. A estreia está prevista dia 16 de agosto AQUI.

O programa terá um power trio, ou seja, ao invés de dois, três apresentadores. A novidade é a presença do escritor e radialista Fábio Massari, que dividirá o comando da atração com Gastão Moreira e Clemente Nascimento (Plebe Rude/Inocentes). Amigos há mais de três décadas, juntos eles somam mais de 180 anos de rock.

O formato será um podcast totalmente fora da curva, com foco em música e cultura pop, e transmitido pelo YouTube.

O HEAVY LERO vai ao ar quinzenalmente no Kazagastão. A primeira temporada, com três meses de duração, terá seis programas. A realização será da KZG Produções.

Ao longo dos sete anos no ar, o Kazagastão tornou-se uma referência para quem gosta de boa música. Distante dos canais popularescos, o canal conquistou 237 mil inscritos fiéis no país do sertanejo e do funk, sem apelação, sem concessões, com boas entrevistas e programas variados.

……………………………………………………………………………………….
*Fonte: aradiorock

Chorão: Marginal Alado, documentário sobre a vida e carreira de Chorão, saudoso líder do Charlie Brown Jr., acaba de ganhar seu primeiro trailer.

Com estreia marcada para o dia 8 de abril, o filme narra a trajetória do músico por meio de imagens inéditas e depoimentos de amigos, familiares, funcionários e até mesmo desafetos. Entre as entrevistas estão depoimentos de João Gordo, Marcelo Nova, Zeca Baleiro, Serginho Groisman e Champignon, ex-companheiro de banda.

O documentário é resultado de seis anos de pesquisa e mergulha em todo o acervo familiar de Chorão: “Entreguei 600 horas de material audiovisual bruto para os produtores do documentário com imagens dos shows, as viagens, a banda na estrada, nos camarins, os ensaios, as brigas e brincadeiras”, conta Alexandre Abrão, filho do músico.

Chorão: Marginal Alado venceu em 2019 o prêmio de melhor documentário na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (AQUI). A produção ganhará lançamento simultâneo nos cinemas e nas plataformas NOW, Google Play, Apple TV, Vivo Play, Looke e YouTube.

……………………………………………………………………..
*Fonte: 89radiorock

Queen anuncia série no YouTube para contar seus 50 anos de história; veja trailer

O Queen anunciou nesta sexta-feira (12) via redes sociais que fará a partir do próximo dia 19 de março uma celebração dos momentos mais importantes de sua história com uma série no YouTube.

De acordo com o site oficial da banda, Queen The Greatest levará os fãs em uma jornada de 50 vídeos – disponibilizados em 50 semanas – para revisitar alguns de seus momentos mais icônicos e descobrir aspectos de sua carreira que muitos ainda não conhecem.

Apresentada em ordem cronológica, a série de celebração dos 50 anos do Queen mostrará os primeiros shows no Rainbow e no Odeon de Londres e passará por diversas arenas ao redor do mundo.

A banda promete apresentar filmagens espetaculares de seus arquivos com shows, passagens de som, bastidores e registros raros, nos quais será possível explorar as histórias por trás de suas músicas.

O trailer de divulgação da série, intitulado “The Greatest Trailer”, traz uma incrível edição com alguns desses momentos mágicos do Queen. Confira!

………………………………………………………………………………
*Fonte: aradiorock

Há exatos 15 anos o YouTube publicava seu primeiro vídeo

Em fevereiro de 2005, três funcionários do PayPal resolveram criar uma ferramenta onde poderiam disponibilizar seus vídeos online.

Mal sabiam Steve Chen, Chad Hurley e Jawed Karim que ao fundarem o YouTube, estariam revolucionando a Internet.

Entre as histórias a respeito das motivações para um site dessa natureza aparecem várias explicações, desde a frustração de Karim para encontrar vídeos do incidente com Janet Jackson no Super Bowl de 2004 até o tsunami no Oceano Índico daquele mesmo ano.

Há ainda versões que dizem que Hurley e Chen queriam criar uma “versão em vídeo” de sites de relacionamento, e outra história contada por aí diz que a dupla queria compartilhar os vídeos de uma festa mas não encontraram um lugar para fazê-lo.

15 anos depois, tudo isso não importa, já que o fato é que o YouTube foi criado, disponibilizado para o público e tornou-se a referência global em vídeos de toda natureza, criando até a famigerada profissão de YouTuber.

O Primeiro Vídeo do YouTube

Hoje, dia 23 de Abril de 2020, a plataforma de vídeos está celebrando uma marca importante, já que foi nesse dia, há 15 anos, que o primeiro vídeo foi enviado e publicado lá.

A estreia não foi nada glamourosa, já que contou com um vídeo de apenas 18 segundos no canal de Jawed onde o próprio aparece falando sobre as trombas de elefantes no zoológico de San Diego.

 

Podendo ser visto logo acima, ele claramente não tem nada demais, mas tornou-se um marco da tecnologia ao abrir as portas para um dos serviços gratuitos mais populares da Internet.

História do YouTube e Compra Pelo Google

A popularidade do YouTube veio de forma bastante rápida, e já em Novembro de 2005 teve a marca de um vídeo com mais de 1 milhão de visualizações: um comercial da Nike com Ronaldinho Gaúcho, o primeiro “viral”.

Novembro também ficou marcado por um investimento de 3.5 milhões de dólares e em Dezembro veio a abertura para o público, já que até então apenas convidados poderiam fazer testes com a plataforma.

Pouco tempo depois, em Outubro de 2006, o Google anunciou que estava comprando o YouTube por nada mais, nada menos do que 1.65 bilhões de dólares em ações da empresa.

Quando percebeu que seu próprio produto, o Google Video, não conseguiria competir com a marca, resolveu incorporá-la à família e transformá-la cada vez mais em símbolo de vídeos na Internet, o que na prática acontece até hoje.

Nesses últimos anos todos, o YouTube virou símbolo de música, games, entretenimento e na era da pandemia do novo Coronavírus, lives gigantescas.

Parabéns aos envolvidos!

*Por Tony Alex

……………………………………………………………………………
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

Reforma: YouTube lança novo logotipo e apresenta novas funções

O YouTube acaba de revelar diversas novidades em relação à sua plataforma de vídeos.

A primeira é o seu novo logotipo — que você pode ver logo acima –, que tirou o “quadrado” vermelho de “Tube” e colocou o símbolo de play do lado esquerdo do nome da empresa.

Junto da marca, a empresa também resolveu alterar algumas funcionalidades do seu site e do seu aplicativo para dispositivos móveis. Quem utiliza o site com frequência já deve ter notado a mudança do layout da página, que agora está mais “clean” e com cores diferentes.

O aplicativo do YouTube também está de cara nova, com um cabeçalho em branco para “deixar o conteúdo em primeiro plano” e as abas acabaram sendo movidas para a parte de baixo do aplicativo, para deixá-las “mais próximas dos seus polegares”.

A empresa compartilhou um vídeo mostrando parte das novas funcionalidades do aplicativo, que você pode conferir logo abaixo.

……………………………………………………………….
*Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos

Paramount cria canal no youtube com 180 filmes que podes ver gratuitamente

Um dos maiores estúdios de cinema do mundo criou um canal próprio no youtube, onde colocou filmes grátis, disponíveis para todo o público. São mais de 180 filmes, ao dispor de um click, sem qualquer custo. No ano passado o canal tinha cerca de 150 filmes, agora há mais 30 filmes para todos os gostos.

Esta é também uma forma de chegar até ao espectador e uma nova maneira de ceder às novas tendências do público, que procura algo cada vez mais rápido e no conforto do lar. O canal Paramount Vault foi lançado recentemente e tem vindo a ganhar cada vez mais importância entre os utilizadores, já tem cerca de 319 000 seguidores e 5,6 milhões de visualizações.

Nota: para visualizares os filmes tens de fazer login numa conta do youtube e o Paramount Vault não está teoricamente disponível fora dos Estados Unidos, mas podes ver os filmes na mesma só tens de instalar a extensão ProxMate no teu browser. Concluída a instalação adicionas uma extensão para que ela funcione com o YouTube.

*Fonte: comunidadeculturaearte

paramount_pictures_logo