Agora vai

NFL_flyer111111


Paralamas do Sucesso – Tendo a Lua (áudio)


E o “Ctrl+S” também…

IMG_4430


Hot Girlz – 145

girlz_785

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_5945

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_6117

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

girlz_874


The Sheepdogs – The Way It Is | Feeling Good

 


Doce balanço


Imagens das pirâmides com drones

 

*Fonte: thevintagenews


Customização de motos: o que é e o que não é permitido no Brasil

A legislação para a customização de veículos no Brasil funciona a partir da resolução 292, que você pode ver aqui, e pode ser considerada clara em algumas coisas, mas em outras deixa brechas que podem causar confusões. As leis estão constantemente sujeitas à modificações, por isso é importante estar sempre atento.

Premissas básicas

Os itens de segurança como espelho, retrovisor, setas, freios, para-lamas, entre outros especificados na resolução não podem ser removidos de maneira alguma.

Além disso, não é permitido customizar a moto de uma forma que ela fique muito parecida com outro modelo da mesma moto. Isso acontece porque se a moto for roubada e em outros casos que necessitem identificação, ela não pode estar completamente descaracterizada. Sendo assim, é permitido, por exemplo, mudar o formato do farol para outro formato, mas não para aquele que faça confundir com outro modelo que já existe. Entretanto, essas especificações podem passar despercebidas por um policial desinformado.

Chassi

Fazer alterações no chassi não é permitido, mas é muito comum nas customizações, especialmente das café racer. Com um trabalho muito bem feito, que não coloque em risco a integridade física do piloto nem da moto, é possível que passe por alguma supervisão, mas por lei não é permitido. A balança, que faz parte do chassi, também não pode ser modificada.

Tanque

O tanque não pode ser alterado por lei, mas pode ser pintado. As trocas de tanque são frequentes, mas a lei é clara e elas não são permitidas.

Pintura

Se você possui uma moto branca e não quer alterar o documento para outra cor, a pintura precisa permanecer em 60% da moto branca. Porém, se você deseja tornar sua moto de outra cor, precisa fazer a alteração no documento. Também é possível alterar no documento para “Cor Fantasia”, quando a moto não tem uma cor principal definida. Assim é possível alterar a cor da moto sempre que desejar, se não for alterar apenas para uma cor comum.

Pneu e rodas

Os pneus e rodas podem ser modificados de acordo com seguintes regras: o diâmetro total de roda e pneu não pode ultrapassar a soma dos dois no modelo original da moto, nem diminuir. O diâmetro precisa continuar sendo o mesmo. A espessura da roda também não pode ultrapassar o para-lama. Se quiser alterar para uma roda maior, o para-lama também precisa ser alterado.

Guidão

O guidão da moto é uma das estruturas com menos restrições para a troca. Esta substituição só precisa ser feita por um guidão de uma marca homologada.

Retrovisores

A resolução 292 do CONTRAN não é clara sobre retrovisores, porém a resolução 226 do DETRAN, que você pode conferir aqui, deixa claro que não é possível alterar o tamanho dos retrovisores originais. É possível substituir por outro retrovisor, mas sem modificar seu tamanho.

Painel

O painel pode ser alterado, mas para todo painel é obrigatório ter o velocímetro e as luzes-espia. As luzes-espia são aquelas que nos informam a situação de funcionamento de itens como: óleo, injeção eletrônica e setas. O odômetro, medidor de combustível e marcador de marcha podem ser removidos.

Banco

O banco pode ser trocado da forma que desejar. A única regra é nos casos de bancos com garupa, que precisam ter a alça ou a cinta para apoio.

Escapamento

Não é permitido trocar o sistema de escapamento. A única peça que pode ser substituída é a ponteira ou silenciador do escapamento, respeitando os limites de poluentes e sonoros, e a troca precisa ser feita por marca homologada.

Suspensão e freio

É possível realizar a troca da suspensão e freios se for feita por marcas homologadas para a instalação.

Placas

A moldura das placas não pode possuir nada que dificulte a leitura ou que a torne mais escura, retirando a iluminação ou interferindo nos números e letras. A lei não é clara com relação à alteração da posição da placa.

Como existe a tendência de modificar a posição, pode ser que com o tempo isso seja permitido. A placa não pode ultrapassar o para-lama, nem pode ser utilizada a placa junto com o para-lama. Não é permitido utilizar placas flexíveis, elas devem ser fixas.

Como tornar sua customização em um processo legal

Primeiro é importante destacar que, se a ideia é apenas realizar modificações pequenas, não é necessário conseguir autorização. As autorizações são para projetos de customização que irão alterar diversos itens e sua estrutura que consta no documento. Para esses casos, a primeira coisa a se fazer é preencher o documento de solicitação para modificação do veículo com todas as informações de modificações que você deseja realizar e levar este documento para o Detran.

O próximo passo é levar sua moto para fazer uma vistoria no Inmetro. Existe uma lista de oficinas credenciadas do Inmetro que você pode ver aqui. Esta vistoria é para pessoas que realizaram modificações mecânicas na moto, em sua estrutura, que podem comprometer seu funcionamento.

O último passo é marcar a vistoria de sua moto no Detran após realizar as modificações. Esta vistoria é realizada em horário marcado e, a partir da aprovação você irá possuir seu documento para moto modificada e pode rodar normalmente. O principal ponto é sempre tomar cuidado com a engenharia da moto para não colocar sua vida em risco.

As informações para este texto foram retiradas do vídeo no Canal Motorama que você pode acessar aqui.

…………………
*Fonte: malucosporcustom

IMG_1634

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_1603

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMG_1620


The Wanton Bishops – Bad Rhyme (áudio)


Sempre em frente


As Sete Idades do Homem – De William Shakespeare

As peças de Shakespeare foram escritas em versos, mas, nesta tradução para o português coloquial, abandono a ideia de rimas. O trecho a seguir, da comédia “As You Like It” (“Como Você Quiser”), é um exercício irônico de meditação sobre a passagem da vida humana, e um estímulo para que não percamos muito tempo com o eu inferior, a casca, mas busquemos viver em nosso eu superior, Atma-Buddhi, a alma imortal. O trecho pertence à Cena Sete do Ato II. Poucas falas antes, um personagem da comédia afirma:

“Agora são dez horas e você pode ver como o mundo oscila; há uma hora eram nove, dentro de uma hora serão onze; a cada hora que passa nós amadurecemos; a cada hora apodrecemos; nisso há toda uma história”.

No entanto, o desânimo em Shakespeare é aparente: a lição prática está em viver com plena atenção cada instante da vida”. Carlos Cardoso Aveline – Tradutor

As sete idades do homem

O mundo inteiro é um palco,

E todos os homens e mulheres são meros atores:

Eles têm suas saídas e suas entradas;

E um homem cumpre em seu tempo muitos papéis.

Seus atos se distribuem por sete idades.

1ª No início a criança
Choraminga e regurgita nos braços da mãe.

2ª E mais tarde o garoto se queixa com sua mochila,
E seu rosto iluminado pela manhã, arrastando-se como uma lesma
Sem vontade de ir à escola.

3ªE então o apaixonado,
Suspirando como um forno, com uma balada aflita,
Feita para os olhos da sua amada.

4ªDepois o soldado,
Cheio de juramentos estranhos, com a barba de um leopardo,
Zeloso de sua honra, rápido e súbito na briga,
Buscando a bolha ilusória da reputação
Até mesmo na boca de um canhão.

5ª E então vem a justiça,
Com uma grande barriga arredondada pelo consumo de frangos gordos,
Com olhos severos e barba bem cortada,
Cheio de aforismos sábios e argumentos modernos.
E assim ele cumpre seu papel.

6ª A sexta idade o introduz
Na pobre situação de velho bobo de chinelos,
Com óculos no nariz e a bolsa do lado,
Suas calças estreitas guardadas, o mundo demasiado largo para elas,
Suas canelas encolhidas, e sua grande voz masculina
Quebrando-se e voltando-se outra vez para os sons agudos,
Os sopros e assobios da infância.

7ª A última cena de todas,
Que termina sua estranha e acidentada história,
É a segunda infância e o mero esquecimento,
Sem dentes, sem mais visão, sem gosto, sem coisa alguma.

“As You Like It”, Ato II, Cena VII, em “The Complete Works of William Shakespeare”, Edited by W. J. Craig, M.A., Magpie Books, London, 1992, 1142 pp.

…………..
*Fonte: portalraizes

 

homembarquinho


Kidnap – Trailer


Uma batidinha só


Frank Jorge – Duas faixas inéditas do seu próximo disco

Figura seminal do cenário musical gaúcho desde meados dos anos 80, Frank Jorge é incansável. Após fazer história como baixista d’Os Cascavelletes e, em seguida, como frontman da Graforreia Xilarmônica, Frank lançou três discos solo: Carteira Nacional de Apaixonado (2000), Vida de Verdade (2003) e Volume 3 (2008).

O quarto álbum, Escorrega mil vai três sobra sete, será lançado amanhã através do Selo 180 e, hoje, lançamos com exclusividade duas de suas faixas: “No Horizonte” e “Sempre Procurando” (ouça abaixo). O disco sairá em CD e formatos digitais e contará com um show de lançamento no Teatro Renascença no próximo dia 7 de outubro, em Porto Alegre.

……………
*Fonte (lei mais aqui): noize

 


Ken Roczen – Sun Up Till Sun Down


Nino Schurter wins the men’s Mountain Bike competition


Guns N’Roses – Not In This Lifetime DVD Trailer

Apesar de aparentar ser um trabalho mais ou menos amador, o vídeo abaixo está sendo compartilhado como sendo supostamente o trailer de um DVD registrando a atual turnê do Guns N’ Roses, batizada “Not In This Lifetime”.

De acordo com o Brave Words, o DVD deve trazer a apresentação da banda em Detroit no dia 23 de julho e um documentário de 15 a 25 minutos de duração.

…………
*Fonte: whiplash


Chupa!


Interessante

IMG_1649


Monster Truck – Don’t Tell Me How To Live