Telecaster Rosewood

Se você curte tanto quanto eu e quer saber mais detalhes sobre a Telecaster “marrom” – Rosewoodm, confira o texto abaixo que encontrei na web. Fiz uma adaptação cachorra, dei uma limada no texto, mas o que vale é dar o recado. Boa viagem!

…………..

É sabido que a qualidade dos instrumentos Fender sofreram um declínio gradual após a compra da empresa pela CBS, em 1965. Embora isto seja uma verdade, o período inicial da CBS em meados da década de 1960 foi também um momento de grande criatividade. E grande parte dessa energia não era outra senão o corpo sólido original da Fender: a Telecaster.
Nada menos que quatro novas versões da Telecaster foram adicionadas à linha Fender no final dos anos sessenta, incluindo as Teles Paisley e azul floral, inspiradas na cena psicodélica popular na época. O mestre alemão construtor, Roger Rossmeisl, projetou a outras duas inovações na Tele: a Telecaster Thinline, e a Telecaster Rosewood. Rossmeisl, que tinha sido o responsável pela única e duradoura linha de guitarra Rickenbacker elétrica do final dos anos cinqüenta, foi contratado em 1962 por Leo Fender, para ser encarregado de projetar novas guitarras Fender acústicas e elétricas archtop.
A primeira Telecaster Rosewood foi um presente para o Beatle George Harrison, para usá-la no filme Let It Be. Rossmeisl e Phillip Kubicki (empregado da Fender na época) fizeram dois protótipos e escolheram o melhor para Harrison. O corpo da guitarra foi feito com uma fina camada de maple imprensado entre um back rosewood sólido e superior. O braço rosewood fingerboard teve um pau-rosa colados em separado. A guitarra tinha todo um acabamento de poliuretano especial, de cetim (para mais informações, leia Beatles engrenagem por Andy Babiuk).
A Telecaster Rosewood foi adicionada à linha de produção regular da Fender em 1969, com um custo de US $ 375. Mas os modelos de produção são um pouco diferente daquele utilizado por  George Harrison. Elas foram feitas com um braço de pau-rosa de uma peça e tinham acabamento de poliuretano brilho. Enquanto os primeiros exemplos eram sólidos, como a do George, as guitarras foram finalmente aliviadas para esvaziar as duas metades do corpo.
Mesmo assim não foram produzidas muitas Teles Rosewood e em 1972, tal produção finalmente foi descontinuada. A Fender Japan reeditou a guitarra nos anos oitenta, e a Custom Shop Fender faz algumas produções ocasionais atualmente (para mais informações, leia A Fender Telecaster por AR Duchossoir).

Existem 2 DVDs disponíveis no caso de você gostar de ver e ouvir uma Teles Rosewood em ação. A primeira é em “Let It Be” (o filme), mostrando os Beatles gravando e tocando ao vivo. O segundo é em “Respect Yourself: Stax A História Records”. Respect Yourself inclui imagens de Booker T. and the MGs tocando ao vivo em 1970. Steve Cropper empunha uma bela Rosewood Telecaster.

2 comentários sobre “Telecaster Rosewood

  1. TUTA

    Bem sabe o amiti do meu fetiche pela Telecaster, essa negrinha ali eu não dispensava.
    O “gear” no texto significa engrenagem sim, mas ali quer dizer algo tipo “paramentália” ou “apareiaj”
    Abruxo, meu braço!

  2. banjomanbold

    Selto!

    *Mas é uma formosura essa guita, né! Bah! Véio!
    Eu aindfa vou ter uma Fender Telecaster, nem que seja para pendurar na sala (até pq melhor do que isso eu não vou conseguir fazer com ela).

    flw

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.